11/09/2018

Férias 2018 - Brasil apòs 3 anos

Ola,

Mais uma vez eu por aqui e agora para contar um pouco sobre nossas férias no Brasil. Foram no total 20 dias, contando com os dois dias de viagem de ida e volta. Quem mora fora sabe que 18 dias são muito pouco para conseguir encontrar todas as pessoas queridas que gostaríamos de ver.

Como geralmente nossa ida ao Brasil acaba sendo um pouco estressante, porque sempre tentamos ir ver todos, desta vez resolvemos mudar de estratégia, até porque fazia 3 anos que não visitávamos o Brasil. Como era inverno no Brasil (SP 13 Graus) e estávamos saindo da Itália no auge do verão,  alugamos uma casa no Rio de Janeiro para onde nossas famílias foram e curtimos uma semana todos juntos, o que foi sensacional.  

Bom, vamos começar pelo inicio. A viagem foi curta, mas intensa e cheia de emoções que começaram na hora do check in. Chegamos no aeroporto as 17:30, super tranquilos porque nosso voo sairia as 20:40...

...Quem dera fosse realmente as 20:40. Procuramos por este voo por todas as telas e nada, até que nos demos conta que o voo que partiria neste horário sairia de Madrid para o Brasil, ou seja, estávamos prestes a perder o primeiro voo, que decolaria às 18:20. O panico veio quando percebemos que naquele exato momento as pessoas estavam prestes a embarcar e nós ainda tínhamos que fazer check in, passar na imigração etc.Corremos, corremos muito e quando chegamos no avião nem acreditamos. Pura adrenalina.

O mais interessante é que depois de velhos estamos ficando relapsos. Seja pela correria ou pela tranquilidade (sei lá) temos deixado tudo para a ultima hora. Desde quando compramos a passagem, meses antes, Marcelo havia dito que o voo era as 20 e pouco e em nenhum momento paramos para rever o bilhete aéreo, deixamos para fazer isso chegando no aeroporto.

No final tudo deu certo. Estávamos preocupados com Matteo durante essa longa viagem, mas o menino è uma delicia. Foi um querido durante todo o tempo.

Matteo aguardando as malas chegarem - Aeroporto GRU


Mas isso não è nem o começo do que foi nossa trip.

Espere para ver as cenas dos próximos capítulos.





08/03/2018

Buscando o Bem Estar

Passei um mês e meio fazendo exercícios de spinning três vezes por semana, 1 vez por semana yoga kundalini e buscando melhorar a alimentação. Cheguei a perder 3 quilos em 15 dias. Eu estava super orgulhosa de mim, mas assim que Matteo adoeceu (bronquite) e começaram as correrias no trabalho acabei parando de me exercitar. Continuei somente com o Yoga pois é um dos benefícios que temos no trabalho (e sò tenho a agradecer por isso). Agora que o Matteo esta bem, preciso me organizar para voltar aos exercícios de spinning. 

 Digamos que essa semana comecei bem, entrei a segunda feira me dedicando 40 minutos, mas dai o restante da semana foi cansativo e me entreguei ao sedentarismo. Foco na saúde e no pensamento positivo...

Essas são as imagens das ultimas semanas

Namaste!




Desafios do dia a dia

Como comentei no ultimo post, meu desejo este ano é cuidar da minha saude e de minha familia.

Me estressar e correr menos, não deixar que as ansiedades transforme meus momentos em períodos angustiantes e tensos, no entanto admito que esses últimos dois meses tem sido um pouco tensas, uma tensão e ansiedade que não tenho conseguido equilibrar. 

Profissionalmente muitas coisas para realizar dentro de pouco tempo. Aprender gerenciar problemas quando temos objetivos e tempo bem definidos é um árduo aprendizado.

Já Pessoalmente esse ano será de mudanças, um ano em que Matteo muda de escola e precisará fazer uma longa adaptação. Na Itália as escolinhas exigem que as crianças façam um mês inteiro de adaptação, o que significa que os pais precisam ficar o dia todo a disposição da escola. Imagine quem trabalha como faz para organizar um mês sem ir ao trabalho, ainda mais depois de um mês de férias. Eu não consigo compreender algumas coisas que acontecem por aqui. As regras sao feitas baseadas em que e em quem? Ou os avós ficam responsáveis pelos netos ou a maior parte das pessoas nao trabalha, pois é impensável demorar um mês para fazer uma criança se adaptar. 

Além disso, a partir de Setembro o hora rio da escola sera das 9h as 15h30/16:00.  Quer dizer que quem não tem família para ajudar, tem que se virar. 

Outra coisa que me aflige sobre esse assunto é que Matteo precisa deixar de usar fralda até agosto, ao contrario não pode ir para a escolinha. Mas como forçar uma criança a tirar a fralda de um dia para o outro, sendo que sempre aprendeu que podia fazer as necessidades em qualquer momento.

Esses são algumas coisas que tem me preocupado, nada sério que não possa ser resolvido, mas que requer uma dedicação a mais.

Enquanto isso prossigo tentando conter a ansiedade

01/02/2018

Foco: Saude e Good Vibes

Nosso maior desafio deste ano será algo que deveria ser básico na vida das pessoas: cuidar da saúde do corpo e da alma. Na maior parte de minha vida eu fiz poucos exercícios. O ano em que eu mais me exercitei foi em 2013, quando sai da Via Uno e por quatro meses pude estudar para meu master e fazer exercícios frequentes em bicicleta. Este foi o ano em que fisicamente eu me sentia melhor e mais bonita.



Nao é somente uma questao de estar saudável ou ser vaidosa, mas sim o fato de perceber que estamos fazendo algo por nós,  não somente para o mundo, não somente obrigações. Isto faz toda a diferença e afeta diretamente o nosso psicologico. 

Comecei o ano 'pesada', com cinco quilos a mais do meu peso ideal, ou seja me sentindo gordinha. Ao me pesar no dia 02 de janeiro, pensei "acima do peso, vista com problema, ferrou... preciso cuidar dessa 'roupa' que Deus me deu.

A partir dai comecei a fazer 40 min de spinning, três vezes por semana, e mais uma hora de kundalini yoga. Vale dizer que a parte da yoga foi um presente da empresa, ou melhor de nossa chefe Fabi, para ajudar a melhorar nosso bem estar e reduzir o stress. Estou numa fase em que não poderia apreciar mais um beneficio do que este. Em tempos de correria, você poder incluir em sua rotina um momento para cuidar de você, ajuda em todos os aspectos (pessoais e profissionais). TOTAL GRATIDAO!

Lógico que a rotina acaba sendo um pouco mais corrida e as vezes chega a ser difícil seguir o objetivo de malhar ao chegar em casa as 20h e ainda fazer as tarefas domesticas. No entanto o sentimento de bem estar que vem depois compensa qualquer sacrifício. 

Além de malhar, tenho buscado estar mais positiva, fazer meditações sempre que tenho oportunidades. Nos dias de hoje não é fácil permanecer otimista e afastar o negativismo, mas este será um outro desafio de 2018.

Good Vibrations!
 
Peace and Love!

11/01/2018

A verdadeira boa noticia

Meu primeiro post sobre 2018 é para dar uma noticia muito boa. Ontem tirei folga pois precisava fazer varias consultas, exames e outras atividades que não consigo fazer no final de semana. Uma delas era a consulta de retorno com o oftalmologista, quando decidiríamos juntos se optar pela cirurgia (e quando) ou começar pelas lentes rígidas.

Apòs uma hora refazendo alguns exames e fazendo outros que eu ainda não havia feito, tive a grande surpresa...minha vista melhorou em relação a ultima consulta. Enquanto eu realizava os exames percebia no semblante da médica uma surpresa positiva. Ela já começou dizendo "teu olho esquerdo melhorou" e depois mais uma surpresa "o direito também".

De fato na ultima consulta eu li tudo muito mal, quase chutava as letras.

Logico que a surpresa maior foi minha, pois eu pesquisei muito sobre a doença e em todos os casos e depoimentos falava-se da possibilidade de estabiliza-la mas para ao menos manter a mesma vista e nao chegar ao ponto de ter que fazer um transplante. Em nenhum dos casos que eu vi falavam de melhoria na vista, ainda mais sem a intervenção com uma cirurgia ou lentes de contato rígidas.

Apòs concluir diversos exames fui direcionada ao meu oftalmo, diretor e responsável pela parte de oftalmologia do Hospital de Lecco. Ele realizou e repetiu alguns exames feitos anteriormente pela médica, como que para ter certeza e me informou que a cirurgia ou lente estão temporariamente suspensos, pois o tratamento com as injeções surtiu efeito e que atualmente estou enxergando como uma pessoa normal (10/10+). Eu insisti no fato de ele dizer nas consultas anteriores que teríamos que tomar uma providencia devido a gravidade do olho esquerdo, mas mesmo assim ele respondeu:

"melhorou, não faz sentido eu te submeter a uma cirurgia nesta circunstancia"

O próximo passo sera daqui ha alguns meses tomar outras 5 injeções de vitamina B e voltar a reavaliar se esta estabilizado. No caso de qualquer sinal de piora ou risco voltaremos a falar de cirurgia, mas hoje nao é necessário. Pediu varias vezes para eu me tranquilizar e confiar nele e é isso que farei.

Como comentei, já tinha ouvido falar de estabilização mas nao de melhoria neste caso. Estabilizar para mim estava sendo a unica expectativa, imagina saber dessa melhora... total euforia e gratidão... muita gratidão

08/01/2018

Retrospectiva 2017

Mais uma retrospectiva (estava quase pronta desde o dia 31/12, mas logicamente eu publicaria atrasado).

2017 foi um ano de calmaria em relação a 2016, quando tivemos acontecimentos intensos: casa nova, escolinha nova, rotina toda nova. Ja 2017 foi um ano de adaptação, de buscar a estabilidade e definir uma rotina que tornasse viável e saudável nossa vida.

Foi também o ano em que finalmente recebemos a visita de minhas cunhadas e meu sobrinho, em que fizemos lindas e relaxantes férias com eles.  Fazia tempo que não os curtíamos eles com mais tempo, ja que é sempre tudo corrido quando vamos ao Brasil.




Tendo sido um ano de adaptação, tivemos momentos em que a rotina parecia que iria nos sufocar, eu particularmente senti algumas vezes a sensação de que iria explodir. Rotina é umas das coisas mais perigosas, que se não for bem trabalhada, pode te deixar desmotivado e desequilibrado.

Os últimos meses foram um pouco chatos, em razão de alguns acontecimentos inesperados:

O primeiro fato que me chateou foi uma batida em meu carro feita por um caminhão daqueles grandes, que destruiu o lado do motorista. Eu não estava presente mas um morador viu tudo, fez fotos e pediu para o motorista voltar e deixar os contatos. Apesar de todas as provas que tínhamos a seguradora do motorista do caminhão polonês não reconheceu o acidente e negou o reembolso de um dano de 3.400,00 euros. A principio fiquei bem chateada, mas depois digeri a informação e compreendi que era somente material.  Tres meses apòs a seguradora negar o reembolso, recebi uma ligação surpresa da seguradora informando que nos pagariam o dano no dia seguinte. Super presente de natal e que prova que não vale a pena se irritar por situações como essa.

A segunda situação e essa me deixou realmente triste foi descobrir que sou portadora de uma doença rara nos meus dois olhos. Ha uns 15 anos eu havia ido ao medico e ele, jovem demais, havia dito que eu tinha uma doença rara nas córneas que poderiam me deixar cega. Ele não havia feito nenhum exame mais especifico, somente os exames clássicos,  por isso fui em outros dois oftalmos para segunda opinião e eles me disseram que se tratava de uma simples miopia e astigmatismo. Eles estavam errados.

Como esse ano (2017) comecei a sentir dores fortíssimas nos olhos e muita dificuldade para enxergar achei que fosse somente a necessidade de trocar os óculos. Me lembro de chegar a apertar os olhos de tanto incomodo para ver melhor e esse provavelmente tenha sido um grande veneno que piorou ainda mais meus problemas. Enfim, passei numa ótica (na Itália é possível trocar os olhos na ótica, alias a maioria dos italianos que eu conheço nunca foi num oculista) para ver se havia alterado o meu grau e a profissional me pediu para ir a um oftalmo, pois tinha algo errado na minha córnea, que ela nao conseguia identificar. Cheque Mate!

Dois dias depois meus olhos doíam demais e fui num oftalmo na urgência, quando fizeram a topografia e me disseram que eu tinha essa doença já bem avançada e que existe possibilidade que no futuro eu precise de um transplante de córneas. Bom recebi essa noticia de modo bem frio, sozinha e numa sala de consultório. A medica disse: "o que eu tenho para te dizer não é bom, você tem uma doença na corneá, evoluída e talvez precise de um transplante no futuro. Por favor sente-se la fora que um outro médico vai falar com você." Sai da sala, fechei os olhos e pensei que em pouco tempo meu mundo passaria a ser assim, escuro. Segurei minha tristeza e lagrimas em meio a todos os pacientes do consultório e quando falei com o segundo medico ele me disse "essa sua urgência existe a vida inteira, impossível que você não soubesse dessa doença. Eu não sabia! Chorei muito, me desesperei, pensei que fosse ficar cega, comecei a me informar e descobri que embora se trate de uma doença rara, existe muita tecnologia trata-la (não cura-la pois não existe cura). Se esse tratamento der certo provavelmente não precisarei chegar num transplante. A cirurgia sera uma das metas e expectativas de 2018, na fé que tudo dará certo.

Como tudo tem seu lado positivo, foi a partir dessa descoberta que comecei a fazer relaxamentos e meditação, pois a tensão e o stress pioram muito minha condição visual.

No trabalho nenhuma grande novidade, eu diria que profissionalmente estamos estáveis.

Todo o resto de 2017 foi incrível. Matteo super saudável, inteligente, menino incrível. Marcelo maridão e paizão.






Esse foi o ano da GRATIDAO


31/10/2017

Domingo de outono no Adda



Ontem (29/10) acordamos e decidimos dar uma volta de bicicleta, coisa que eu não fazia há muito tempo, mesmo sendo o ciclismo um dos meus esportes preferidos.

Antes de o Matteo nascer, eu andava de bicicleta ao menos três vezes por semana e no verão ela era a minha melhor amiga de casa para o trabalho e vice e versa. Bons tempos esses, em que para me exercitar bastava uma bike e um pouco de boa vontade.

E' verdade que andar em Milão é muito mais fácil do que onde moramos hoje, pois é tudo uma reta sò. Ja a província de Bergamo é cheia de subidas ou na melhor das hipóteses colinas que não permitem às suas pernas nem um breve descanso. Além disso, devo admitir que me tornei uma pessoa meio cansada. Sò que ontem a preguiça foi vencida pela vontade de passear pela ciclovia que temos perto de casa. Estamos morando em Calusco ha pouco mais de um ano e até ontem eu não havia feito um belo passeio de bike. Aquele era o dia perfeito para isso: sol, sem vento, boa temperatura, enfim, tudo indicava que seria uma ótima decisão... e foi. 

Parecia uma manha de primavera e como Marcelo me disse que a caminhada era fácil,  nos vestimos e partimos.

Suei, mas suei muito mesmo. Foram horas de pedaladas nem tao leves como ele havia dito, ainda mais para quem leva uma vida sedentária ha três anos. Mas o passeio e as paisagens valeram a pena.

As paisagens eram demais! O lugar incrível! Era impossível andar mais do que cinco minutos sem parar para admirar e fotografar. Olhando ao redor eu me sentia em um cenário de um filme, numa pintura de um quadro.

Ciclovia em Calusco d'Adda
O passeio nos reservou varias surpresas interessantes como encontrarmos uma mini biblioteca no meio da ciclovia, num lugar onde tinha vários banquinhos ao ar livre.

A placa dizia "Tem um livro na Arvore. Pare, leia e se quiser leve o livro e deixe um no lugar".
Achei simplesmente sensacional, pois essa iniciativa permite a troca e reciclagem de livros, além de te dar a possibilidade de ler no silencio, em meio à natureza e ao som dos pássaros.




Continuando pela estrada encontramos o "Traghetto di Leonardo Da Vinci", um barco a mão, que funciona até hoje com a força da água e que liga Imbersago (Lecco) a Villa D'Adda (Bergamo).

Ainda hoje o barco è usado, mas obviamente com foco turístico. O barco tem capacidade para levar 100 pessoas e cinco automóveis. 


O mais bacana de tudo é que esse é um passeio que da para fazer em qualquer época, não custa nada e é cheio de aventuras. Em meio a toda aquela magia: água cristalina, cavalos, pássaros, natureza, bikes e livros, Matteo relaxou tanto que tirou uma soneca.



Para concluir esse post, garanto que esse passeio embora breve é capaz de recarregar as energias.

PS: ainda não sinto os músculos da perna :)



17/09/2017

Surpresinha chata numa quinta-feira de noite

Hoje estou meio chateada pois ontem de noite (14/09) tive uma surpresa bem chata.

Eu estava toda pimpante porque com a greve do transporte fui obrigada a sair meia hora mais cedo, o que significaria meia hora a mais com meus amores. Corri para casa toda contente e sorridente, até chegar no estacionamento para pegar o carro...SURPRISE! O lado do motorista estava destruído, a porta e a lateral estavam afundados e o ferro da porta rasgado. Por alguns segundos fiquei imóvel, sem acreditar como aquilo teria acontecido. 

Ao ver a fechadura rasgada, pensei que tivesse sido maldade, roubo ou algo do tipo. Embora para qualquer um que visse fosse obvio que não era roubo, eu não conseguia raciocinar. Sai sem saber o que pensar, meio transtornada, até que dirigindo vi dois pequenos bilhetinhos apoiados no vidro. Naquele dia tinha chovido demais, mas  por sorte os recados ainda estavam legíveis. Parei o carro e os peguei. 

Em um dizia "eu vi tudo, foi um caminhão grande que bateu na lateral.  Ja avisei a policia da cidade. Se quiser saber mais me ligue". 

O outro bilhete tinha uma placa de um carro da Polônia, o nome de uma empresa e o numero de uma pólice. Até ai não estávamos entendendo nada, ligamos então para o rapaz que havia nos deixado o telefone. Ele explicou que o caminhão foi fazer a curva e como era muito grande toda a parte de tras dele encostou no carro. O motorista não havia sequer visto o estrago que havia causado e continuou a andar. Esse rapaz foi atras dele e pediu para ele voltar e ver o que aconteceu. O caminhoneiro voltou e deixou aqueles dados, sem numero de telefone ou nome, mas que espero sejam suficientes para solicitar o reembolso ao seguro.

Aquele rapaz, então fez algumas fotos do caminhão e da placa, que me servirão para o seguro.

Ligamos na asseguradora que comunicou que o processo sera mais lento, por se tratar de um carro do exterior. Deve durar uns três meses, mas em teoria vai cobrir, assim espero.

A principio eu fiquei fora de mim,  não pelo valor material, mas porque tenho o maior cuidado com as minhas coisas, fruto de sacrifício, de trabalho, mas quando parei para pensar percebi que embora parecesse falta de sorte, o que tive foi o contrario.

O rapaz que viu tudo  disse que tudo aconteceu as 8 horas da manha, isso significa que se fosse 20 minutos antes, eu estaria saindo do carro e o caminhão me pegaria em cheio, provavelmente sem notar.

Alem disso, o estrago poderia ser bem maior e eu ficar sem carro por três meses, o que tornaria impossível gerenciar Matteo e trabalho. O carro para mim não é opcional, é necessidade, ainda mais agora com a chegada do frio. Por pouco não quebraram também os vidros.

Por fim, se não fosse o tal rapaz ir atras do caminhoneiro e fazer fotos, a gente teria um prejuízo absurdo, pois não teria nenhum dado do caminhão e nem as fotos que provassem o acidente.

Então, ao invés de azar, tive muita sorte e agradeço por isso.  Difícil não se chatear, mas eu reconheço que devo agradecer porque poderia ser pior.

Agora é correr atrás para arrumar o quanto antes.

Vamos que vamos!