23/12/2010

un meraviglioso anno


Nel 2011 desidero che le persone siano più unite, oneste, comprensive e gentili. Desidero che i soldi siano messi in secondo piano e che l'essere umano dia più valore a quello che veramente vale la pena nella vita: VIVERE.

Desidero che tutti abbiano pace, siano amati e rispettati per quello che sono e non per i beni che possiedano. Desidero che l'amicizia sia pura e sincera, che il lavoro sia piacevole. Desidero che diminuisca la violenza e che le droghe siano messe dove dovrebbero essere (nella pattumiera) desidero che tutti trovino un grande amore e che siano capaci di sentire la vibrazione della natura ricordandosi che questa proviene da Dio. Desidero che le famiglie siano ogni giorno più unite e felici .... É questo che auguro a tutti in 2011.

Buone feste!

Que 2011 seja incrível!

Em 2011 desejo que as pessoas sejam mais companheiras,  honestas, compreensivas e gentis. Desejo que o dinheiro seja colocado em segundo ou terceiro plano e que o ser humano dê mais valor ao que realmente vale a pena na vida: VIVER.
Desejo que todos tenham paz, que sejam amados e respeitados pelo que são e não pelo que possuem. Desejo que a amizade seja pura e sincera, que o trabalho seja prazeroso. Desejo que diminua a violência e que as drogas sejam jogadas onde deveriam estar (no fundo do poço), desejo que todos encontrem um amor e que consigam sentir as vibrações da natureza sempre lembrando que ela é DIVINA. Desejo que as famílias sejam mais unidas e felizes.... É isso que desejo para você em 2011. Boas festas!

Milão promove mostra sobre 50 anos de Brasília



Os 50 anos da capital do Brasil é o tema da exposição "Brasilia. Una Utopia Realizzata" que será apresentada na Galeria d'Arte Triennale di Milano, até 23 de janeiro.  A mostra aborda, a partir de vídeos, materiais fotográficos, documentos históricos e personagens relevantes, todo o percurso cronológico, desde a idealização da cidade pelo presidente JK e por Oscar Niemeyer, até os dias de hoje.  A exposição abre uma reflexão sobre os aspéctos arquitetonicos, urbanisticos e sua viabilidade. 

Brasilia. Un’utopia realizzata. 1960-2010
Data: até 23 de janeiro de 2011
Local: Triennale di Milano
A cura de Alessandro Balducci, Antonella Bruzzese, Remo Dorigati, Luigi Spinelli (DiAP Politecnico de Milão)
Tel:02724341
Com contribuição científica de Martino Tattara (Berlage Institute, Rotterdam)
Lisbeth Rebollo, Francisco Alambert, Rodrigo Queiroz (USP - Universidade de São Paulo)
HoráriosTerça-feira-domingo 10.30-20.30
Quinta e sexta-feira 10.30-23.00
Ingresso: €4 / €3 / €2

 

18/12/2010

Passeando pelas montanhas: Piani d'Erna

 

Quem gosta do friozinho das montanhas e de admirar um belíssimo pôr do sol seja no inverno que no verão, não pode deixar de inserir Piani d'Erna como um  dos próximos destinos de ecoturismo. Trata-se de um grande parque, que conta com diversos percursos para corridas e vários esportes radicais que fazem parte da programação anual do local. Piani d'Erna tem espaço para quem gosta de se pendurar nas árvores, para quem curte correr nas montanhas, para aqueles que praticam trekking,  mountain bike e principalmente para pessoas de todas as idades que não abrem mão de brincar na neve. 

O local é uma delícia e consegue conquistar no inverno até mesmo quem foge do frio como nós, que decidimos nos encapotar e aproveitar o domingo para passear. Fomos eu, o Má, a Clarice e o Rafa, inclusive era a primeira vez que eles viam em uma pista de esqui. Nos divertimos como crianças em parque de diversão. Alugamos um assessório chamado BOB, por somente € 8 (durante todo o dia) para descermos as montanhas. Apostamos corrida e tudo. Batizamos o casal 20, jogando neles blocos de neve que mais se pareciam com Icebergs. Ah, eles apanharam muito e nós nos divertimos.hahahah 

Chegou um momento que o Má e o Rafa então desapareceram por um bom tempo descendo e subindo nas montanhas. Foi demais!
Esse é um outro local que recomendamos para passar uma tarde gostosa. Lá tem restaurantes e mesinhas para quem quiser aproveitar e fazer picnic.

Interessados podem acessar: http://www.pianierna.com/ - sport@pianierna.com - Tel: 0039 0341.497337















15/12/2010

Arte e Cultura em Milão: conheça as mais importantes obras de arte gratuitamente

Fazer um giro pela história da arte, conhecendo obras de pintores que fizeram nome é fácil e não custa nada durante os próximos meses. A prefeitura de Milão resolveu estimular ainda mais o acesso à cultura e arte italianas e abrir gratuitamente as portas do Museo del Novecento e do Palazzo Marino, ambos localizados na região da Piazza Duomo.

Os amantes da arte poderão conferir gratuitamente, até 28 de fevereiro de 2011, mais de 450 obras no Museo del Novecento, localizado no Palazzo dell'Argengario. Estarão expostas diversas coleções dedicadas à arte italiana do sèculo XX aos dias atuais.  O Museo del Novecento contará com obras de renomados como Pablo Picasso, Umberto Boccioni, Giorgio Morandi, entre outros. O investimento para a abertura do museu foi de € 27,8 milhões.


Palazzo dell'Arengario (Museo del Novecento)
Simultaneamente, o Palazzo Marino (de Milão) traz diretamente do Louvre a obra "La Donna allo Specchio", pintada pelo veneziano Tiziano entre 1514 e 1515. O evento também gratuito já atraiu centinaia de pessoas e até 6 de janeiro promete aumentar muito o número de visitantes, que além de conhecer a obra poderão confrontar os diversos temas relacionados ao universo feminino. Para quem sabe Tiziano Vecellio é conhecido como um dos mais versáteis artistas por conseguir pintar muito bem paisagens, retratos, temas mitológicos e religiosos. Foi o artista que antecipou as características do Barroco e do Modernismo. Eu fui conferir a obra com uma visita guiada, por isso garanto que vale muito a pena.
Quem mora em São Paulo também pode conferir uma de suas obras "Retrato do Cardeal Cristoforo Madruzzo, no Museu de Arte de São Paulo 
Obra "La Donna allo Spechio", de Tiziano
Palazzo Marino
Piazza della Scala
Entrada livre
Informações: 0288450150 / http://www.milanoallospecchio.it/

Museo del Novecento
Até 28 de fevereiro o ingresso é gratuito
Informações: http://www.museodelnovecento.org/

11/12/2010

Zurique - Suiça

Rio Limmat

Domingo (5/12) fomos à Zurique (Suiça) com um casal de amigos que veio em lua de mel para a Europa. Admito que o duro é conseguir romper as barreiras de sair de casa quando a temperatura lá fora é negativa, mas viajar sempre vale a pena, principalmente quando a companhia é boa.  Como  Milão fica a três horas e meia de Zurique, nos programamos para irmos passar o dia. A paisagem da estrada já convencia de que ao chegarmos não nos decepcionaríamos. De fato, nem o frio com vento conseguiu tirar o brilho da cidade com sua arquitetura alemã e suas lojas que davam água na boca. Zurich é uma cidade caríssima.

Segundo pesquisa publicada em 2010 pela Consultoria Americana Mercer Global, (http://www.mercer.com/costofliving) Zurich é a terceira cidade mais cara da Europa. Estávamos acompanhando um guia de turismo que mencionou que o aluguel de um apartamento de um quarto custa em média € 2.000 e que a venda de um imóvel da mesma tipologia  gira em torno de €1,5 milhão. Bem, só para ter idéia não encontramos nenhuma blusa de lã ou sapato simples a menos de €150/€200. Além disso, fomos pedir um wurstel (linguiça deles) e imaginávamos que seria um cachorro quente. O atendente enrolou a linguiça em um papel de guardanapo e me deu com um pão redondo (duríssimo), ou seja, nem dava para montar um cachorro quente. Sabe quanto custaram as duas linguiças e uma coca-cola? 17 francos. Achamos a cidade mais cara do que Paris.

A cidade dos relógios e dos chocolates e também conhecida como "Paraíso Fiscal", já chegou a ser destruída no século V, passando a fazer parte da Suiça em 1351. Foi governada pela rica burguesia protestante de 1519 a 1830, quando foi introduzida a reforma liberal. Atualmente continua sendo completamente burguesa.

Entre os locais para serem visitados estão: o Museu de Arte de Zurique (o Kunsthau), que abriga obras de artistas como Pablo Picasso, Monet e Van Gogh; os vitrais criados por Marc Chagall para a igreja Fraumünster; o rio Limmat, o centro da cidade com suas lojas de marca, a universidade  de Zurich, onde estudou Albert Einstein, etc.
Nós não conseguimos ir no museu, que ficará para a próxima visita, mas fica a dica para quem quiser conhecer.
Bem, na  volta para  Milão, comecou a nevar bastante. Passamos  uns momentos de tensão na estrada pois o carro, mesmo a 50 km/h escorregava. A estrada parecia cheia de sabão, o que fez com que demorassemos   muito mais para chegar, mas foi uma delícia. 
Viva as viagens, viva a globalização e a possibilidade de conhecer o mundo!
Casaco dentro de uma pedra de gelo
Divertindo-se no inverno
mangiareee
no alto do rio Lammat

30/11/2010

The way

In the last eight years Brazil is showing to the world that it’s a great nation. Today is possible to understand your real potential and powerful. Is too easy to comprehend why the country is developing day by day. It’s happening because the people are changing and now this generation is more dynamic and active. Today the possibilities are infinities and the younger can go wherever they want. The capitalism and the globalization permit to get the success and the knowledge, without to spend a lot of money. However, this is the same capitalism that permits the death of many people because they don't have food or money and this is the same capitalism that permits 1% of the population of the world to earn more money and possibilities than the other 99%. So, I ask me what is the way? The answer seems far from here, but I believe…

Now everybody talks about wars and peace. Rio de Janeiro is a bigger example about this: drugs, crimes, favelas, poverty and richness. Rio de Janeiro is the most interesting example of the contradiction: Poor and Rich, Beauty and the Ugly Favelas. It isn’t the news! Now the government decided to do something and to show who commands who. In this moment the population’s city can fell more secure than before, but is necessary that the Government and the Police fight for our rights all the time. Everyone needs to fight against the corruption and the crimes and only then we’ll have a better world, not wonderful, but a beautiful place to live. Nobody wants only survive, the people deserves to live the pretty life. Just this! I ask me what is the way? The answer seems far from here, but I believe…

This question isn’t about the riches. It’s about the social differences which put the live of millions of persons at risk and which are responsible for the increase in the number of crimes. To change that reality is fundamental a lot of investment in education and is necessary to change politics, economics e social rules. So, I ask me what is the way? The answer seems far from here, but I believe…


That’s it!

Erica Ritacco

25/11/2010

Alguém sabe onde é a Sottocosto? Sottocostoooooo???


Nossaaaaa, hoje eu estava lembrando de um 'mico' que o Marcelo pagou quando nós chegamos aqui na Itália. Como muitos sabem, desembarcamos sem saber falar absolutamente nada de italiano. Bem, na primeira semana começamos a procurar um celular para comprar. O Marcelo, como bom informático que é, passou dias pesquisando as ofertas e as configurações de telefones. Até que encontrou em vários jornais a loja dos sonhos dele: "Sottocosto". Lá tinha o tipo de celular que ele queria e estava barato. Começou então a buscar o endereço da Sottocosto e enquanto pesquisava ficava cada vez mais entusiasmado. Ele dizia que essa loja deveria pertencer a um grupo muito grande, já que tinha em todo os lugares.

Até aí tudo estava ótimo: tinha Sottocosto em toda a Italia, mas ele não conseguia encontrar sequer um site com endereço, até que, depois de uns dois dias resolveu pedir ajuda para um brasileiro fanfarrão: "Amarildão, você conhece a loja Sottocosto, estou procurando há dias e nada?"

Silêncio.... Silêncio... Silêncio....Gargalhadas....Gargalhadas....Gargalhadas....

Sottocosto em italiano significa baixos preços, ou seja, não eram lojas, mas sim promoções em diversos lugares, por isso tinha espalhado por todo canto. Imagina a nossa caraaaaa!

O Amarildo, para quem não conhece é um 'brincalhão de primeira' e tira sarro da gente até hoje por isso.
Desculpe Má, mas não podemos esquecer deste episódio.

23/11/2010

Comer, Rezar e Amar

O filme, de direção de Ryan Murphy, conta a história de uma belíssima mulher, Elizabeth Gilbert, representada por Julia Roberts, que após decidir se divorciar do marido, percebeu que perdeu o brilho e o prazer por aquilo que antes lhe deixava muito feliz. Educada e bem-sucedida profissionalmente, certo dia Elizabeth descobre que tudo tinha perdido o sentido: "Toda a minha enorme sede de vida desapareceu", admitiu.

Ela então resolveu dar um tempo de sua vida rotineira e partir em busca de auto-conhecimento. Essa procura intensa a levou para a Itália (Napole), onde além de fazer amizades reaprendeu a saborear literalmente os detalhes da vida e a apreciar a comida italiana. De lá quis se aproximar de Deus e foi diretamente à India. Viveu durante uns meses, onde aprendeu a meditar e lidar com seus medos e recentimentos. O próximo desafio foi Balli, onde imaginava finalizar seu trajeto, que na verdade poderia estar apenas começando.

Eu, particularmente, gostei muito do filme porque três razões:

1. O ser humano é um ser eternamente insatisfeito e está sempre em busca de algo que não sabe o que é, o que o faz muitas vezes não enxergar a felicidade nos detalhes. O Homem vive em constante crise e por isso às vezes é preciso mudar tudo e recomeçar.  

2. Faz um giro pela Itália, mostra um pouquinho da cultura familiar e da gastronomia. Apresenta algumas regiões medievais e alguns diálogos na língua italiana.

3. Apresenta atores que representam personagens brasileiros, além de músicas brasileiras como bossa nova. Amei! 

20/11/2010

A Profecia das Irmãs

O romance gótico, escrito pela americana Michelle Zink, traduzido em mais de 20 linguas, foi considerado 'imperdível' pelo jornal The New York Times. O livro, ambientado em Nova York em 1890, conta a história de duas irmãs gêmeas de 16 anos (Lia e Alice Milthorpe), que após a morte de seus pais descobrem fazer parte de uma profecia milenar e que serão as responsáveis pela tranquilidade do mundo. Segundo a profecia, Lia é o Portal de entrada dos maus espíritos. Estas almas, que esperam com ansiedade o momento justo para ingressarem em nosso mundo, serão capazes de tudo para atormentarem Lia, principalmente de usarem sua irmã. 

Já Alice, a Guardiã que deveria ajudar Lia a proteger o mundo, resolveu virar sua inimiga, facilitando a entrada do mal e colocando em risco a vida de todos, incluindo sua família. O drama mostra detalhadamente a corrida de Lia para descobrir seu novo papel e compreender exatamente o significado da profecia, que no final das contas é ligado à morte de seus pais. Esta luta constante entre as irmãs poderá resultar em dor, tristeza e na invasão dos espíritos do mal, que serão capazes de tudo para alcançarem seus objetivos. O fim dependerá de como Lia desempenhará sua função.

Crítica

A autora apresenta detalhadamente as características dos personagens e consegue desenvolver a trama com perspicácia e agilidade. No entanto, em minha opinião, o final do livro deixa muito a desejar, porque me faz sentir como se eu tivesse terminado apenas de ler um capítulo. O suspense que vinha sendo escrito de modo minucioso e interessante,  termina de um momento ao outro, sem deixar pelo menos uma idéia de conclusão. É como se o livro ainda estivesse na metade.

Conhecendo a história, tendo visto a capa do livro em italiano e avaliando a capa da publicação no Brasil, me sinto obrigada a fazer uma outra crítica. A capa no Brasil não remete muito à história, pois parece mais um romance de amor. Terrível!

19/11/2010

La Profezia delle Inseparabili

Il romanzo gotico, della scrittrice americana Michelle Zink, tradotto in più di 20 lingue, è stato considerato per il giornale The New York Times come 'imperdibile'. Il libro, ambientato a Nuova York in 1890,  racconta la storia di due sorelle gemelle di 16 anni (Lia e Alice Milthorpe), che dopo la morte dei suoi scoprono che fanno parte di una profezia millenaria e che la tranquillità del mondo dipende da loro. D'accordo con la profezia, Lia è la Porta d’entrata delle cattive anime degli Oltremondi. Queste anime che aspettano con ansietà il momento giusto per arrivare al nostro mondo, saranno capace di tutto per tormentare Lia, principalmente di usare sua sorella.  

Alice, invece, la Custode che dovrebbe aiutare Lia a proteggere il mondo, ha deciso di diventare sua nemica, facilitando cosi l'entrata delle anime e mettendo in rischio la vita di tutti. Il dramma mostra con dettagli la corsa di Lia per scoprire il suo nuovo ruolo e per comprendere esattamente il significato della profezia, che alla fine è collegata alla morte dei suoi. Questa lotta costante tra le sorelle potrà risultare in dolore, tristezza e nell'invasione delle anime che saranno capace di tutto per raggiungere il loro obbiettivo.  Il finale dipenderà di come Lia svolgerà il suo ruolo.

Critica

La scrittrice presenta dettagliatamente le caratteristiche dei personaggi e riesce a svolgere la trama con perspicacia e agilità. Intanto, secondo me, il finale del libro lascia a desiderare, perché mi sembra di aver finito solamente un capitolo. Il suspense che si distendeva di modo minuzioso e bello, è finito da un momento all'altro senza lasciar almeno un'idea di conclusione. É come se il libro fosse ancora alla metà.

17/11/2010

3.0 - Não, Não é o novo windows

Cheguei aos 30, uma das fases consideradas como "a fase difícil", de mudanças e preocupações. Na verdade não me sinto assim. No final das contas, eu sempre fui responsável e como 90% das pessoas pensei mais no futuro do que no presente. Digamos que fazem somente dois anos passei a curtir mais cada momento, sem me preocupar tanto. É verdade que as vezes me sinto envelhecendo, porque as pessoas têm uma forte tendência a reforçarem isso, mas no geral eu nem ligo. Não me agrada a idéia de ficar velha não pelo fato de ter rugas, mas pelo fato de que você começa a mensurar o tempo e pensa em como sincronizar tudo o que deseja fazer.

Eu detesto as imposições sociais e as pessoas dizendo que a gente tem que realizar os objetivos agora, porque depois será tarde demais ou porque ficaremos velhos. Acho que cada um tem um modo de ver a vida e consequentemente cada um tem seu tempo. A sociedade define que as pessoas precisam se casar com determinada idade, ter filhos e fazer carreira na idade certa. Certa para quem? Para o estado? Para o sistema? Para a familia? Para quem? O problema é que essa imposição é tão constante, que sem notar, um dia você percebe que de um certo modo a idéia  de ficar velho foi inserida em sua vida. Passamos grande parte do tempo colocando limitações e regras para nós mesmos, regras que na verdade não transformam positivamente a vida e que podem te fazer ser uma pessoa deprimida e frustrada.

Hoje em dia eu não sigo muito as regras. A regra para mim é ser feliz e aprender a lidar com a minha natural inquietude. Eu gosto mesmo é de correr riscos e de aventura. Daí um dia você faz 3.0 e um monte de gente diz que você precisa ser mais sério, ter filhos, correr contra o tempo. Para mim não são os anos que contam, mas sim o que você decide fazer com o tempo que passa. 30 pode ser pouco ou muito, como 70 pode ser pouquissimo para o que se deseja fazer na vida.

Ontem me dei conta de que os meus primeiros 20 anos foram focados em estudar, fazer universidade e curtir minha família. Bem, tudo o que eu sou agora, comecei a plantar lá atrás. Depois quando tinha 19 anos conheci o Má. Dos 20 aos 30 me formei, aprendi a fazer jornalismo e descobri que nasci para isso, descobri que amava aventuras e que queria morar fora do Brasil, conhecer mundos e culturas diferentes, morar em um país de língua inglesa, me casar e construir a minha família. Mas descobri principalmente que sou um espírito livre, motivado por constantes mudanças. Hoje, sei que entre os 20 e os 30 casei exatamente com o homem que eu amava, que estamos vivendo uma experiência inesquecível e única e que temos familias magnificas.

Ontem, 16 de novembro, foi um dia lindo para mim, porque senti o amor e o calor de todas as pessoas que me rodeiam no Brasil, na Itália e em outros países. Me senti muito especial e importante seja para minha familia, seja em minha casa, seja em meu ambiente de trabalho. No meu trabalho teve até festa surpresa, algo que eu nunca esperaria, já que os italianos não tem esse costume. De noite o Má me levou para jantar em um restaurante Mexicano e passei momentos lindos com ele. Consegui sentir bem pertinho, o carinho da minha familia e dos meus amigos que estavam longe e acima de tudo, percebi que fazer 30 anos significa sim crescer, mas principalmente que tivemos trinta anos para construir coisas boas e colhermos os frutos que foram plantados. Não importa quantos anos você tem, mas sim o que você fez com eles.

Obrigada a todos pelos e-mails, sms e ligações! Obrigada a minha familia e amigos do Brasil por serem presentes mesmo com toda essa distancia. Obrigada aos meus amigos da Itália por tornarem o meu dia cheio de surpresas e sem tristezas. Obrigada ao meu marido, que além de fazer o meu dia ontem muito feliz, faz com que eu me sinta importante todos os dias. Sou muito sortuda, de verdade!






video

04/11/2010

Pesquisas via internet

Hoje li no blog de uma grande amiga minha, a Fabiana Schiavon, uma postagem muito interessante para quem gosta de ler e esta sempre fazendo pesquisas na internet. O artigo dava dicas em poucas linhas de como pesquisar na internet, sem cair em abismos vazios. Vale a pena ler:

http://postfail.wordpress.com/2010/11/03/pesquisa-profunda-na-internet-e-possivel/

Resumindo, existem alguns sites pertencentes a grandes empresas como a Amazon, que são muito úteis para pesquisa.
Entre eles estão: Audible.com e iTunes

02/11/2010

Lettere a Giulietta

Neste final de semana frio e chuvoso assistimos o romance Cartas para Julieta.

O filme, de direção de Gary Winick, conta a história de uma jovem escritora americana (Amanda Seyfried) que viaja de férias com seu noivo para Verona, a cidade de Romeu e Julieta, na Itália. Chegando lá, o noivo - um empreendedor da área gastronomica e apaixonado pela cozinha italiana - começa a viajar pela Italia para fazer contatos com seus fornecedores, deixando a noiva, de lado.  Ela aproveita para conhecer Verona e descobre um grupo de voluntárias que respondia as cartas deixadas pelos apaixonados na casa de Julieta e aproveita para também participar.

A escritora ,que encontrou escondida na parede, uma carta escrita há mais de 50 anos por uma inglesa (Vanessa Redgrave), na qual pedia conselhos sobre o fato de não ter ido ao encontro de seu amado, decide respondê-la aconselhando a senhora inglesa a ir até a Itália em busca do amor perdido. Ali começa uma grande aventura entre a senhora, seu neto e a escritora, que partem em busca do amor perdido.

Em minha opinião, é um romance água com açúcar, mas que vale a pena porque mostra inúmeras belezas da Itália como Verona e Siena. Se você não conhece esses lugares vale a pena assistir, se conhece melhor ainda para recordar.

01/11/2010

Para frente Brasil

Esperamos que a bruxa, como muitas pessoas chamam a presidente da república Dilma, faça o Brasil desenvolver, crescer e melhorar. Talvez seria melhor do que ficar rezando para que ela faça as merdas que outros tantos presidentes já fizeram. Não interessa se é Dilma ou se é Serra, o que interessa é que A MAIORIA NãO TENHA ERRADO. Só porque você não queria o PT no poder, não significa que vc esteja certo. Você pode acertar ou errar, só precisa ser humilde. Só o tempo vai dizer. Somos todos brasileiros e isso independe de partidos políticos. Sendo brasileira a única coisa que eu quero é que a gente cresça, com ou sem Dilma. Pense para a frente ao invès de rezar para que ela faça "cagadas" desde já.

28/10/2010

Ideologia, eu quero uma para viver...

Vou começar esse texto da mesma forma que meu colega de profissão Carlos Moura iniciou o dele:
Em primeiro lugar eu não sou partidária! Ponto de exclamação (!)

Com todo o respeito às pessoas e às suas opiniões políticas, estou cansada de ler mensagens hipócritas postadas em facebook's, twitter's, orkut's, sites de relacionamento que ao invés de serem utilizados para mostrar informações confiáveis, são usados para compartilhamento de mensagens irreais, por pessoas que sem a preocupação de checar a veracidade dos fatos, têm como objetivo a pura e simples manipulação social. Pois é, viramos marionetes nas mãos da minoria, ou talvez tenhamos sempre sido.

Eu detesto receber mensagens de e-mail ou postagens mentirosas. Antes de me mandarem algo dizendo que a Dilma é isso e o Serra é aquilo, vejam se é verdade, porque quando recebo e-mails sem noção, mando direto para a caixa de spam. Posso aceitar qualquer coisa e opiniões diferentes, até porque o mundo é belo por ser diferente, mas tenho vontade de vomitar quando noto o quanto a imprensa e a elite manipulam a sociedade.

Só que ninguém enxerga o que está a um palmo do nariz, porque para isso precisaria pesquisar, estudar, se educar e isso tudo é cansativo e trabalhoso, né? É mais fácil sair falando o que ouviu dizer, é mais fácil fazer um churrasquinho de final de semana, ouvindo um pagode e um monte de gente dizendo que vai votar para Tiririca's da vida, do que sentar para estudar sobre o candidato que pretende votar. CARA, DESCULPE, MAS A DO TIRIRICA, POR EXEMPLO, PARA MIM NAO DESCEU.

Estou farta também de ler por aí mensagens de gente como eu, PROLETARIA, que diz de boca cheia "vamos derrubar a sig.ra Dilma, porque ela é terrorista ou porque participou sequestros". Recebi um monte de mensagens desse tipo de colegas jornalistas. Eu me pergunto: que merda é essa?

O Brasil que antes era conhecido pelo futebol, hoje já é mencionado como o país do futuro, que dá oportunidades, que diminui indíces de desemprego. Só que o Brasil precisa mesmo é melhorar nível educacional! Brasileiro precisa parar de achar bonito falar do "jeitinho brasileiro". Sonegar impostos, mostrar carteira de polícia para não pagar multa ou entrada em museu e contar que está tirando vantagem em cima dos outros, É FEIO. Talvez ninguém nunca tenha falado para você, mas É REALMENTE MUITO FEIO. 

Daí você vai trabalhar e encontra um monte de gente hipócrita, que não tem onde cair morta e passa a vida tentando mostrar para todo o mundo o que não é. Gente que passa a vida dizendo que gosta mesmo é de hotel cinco estrelas, com ar condicionado e que nunca dormiria em um camping porque não confia, porque é desconfortável, porque é estranho e porque gosta de luxo! Balela... a maior parte dessas pessoas nunca teve o prazer ou o desprazer de acampar e portanto, não pode ter uma opinião crítica sobre o assunto, ou seja, só assumiu como sua, uma opinião alheia.

Você não precisa gostar de acampar ou ser petista ou psdbista, você só precisa não sair gritando asneiras de todos os tipos, só por embalo. Você só precisa perceber que para ter uma opinião própria é preciso sair da sua casinha de palha. E tem outra, tem muita coisa que poderia ser melhor no Brasil, mas também tem muita coisa boa, basta olhar e conseguir enxergar. Se você não é capaz de ver, o simples fato de olhar não significa nada.

Dizem que educação vem do berço...ótimo porque no Brasil nascem 321 bebes por hora. Quem sabe o nosso futuro estará nas mãos deles ...ou não...  

Repito o que eu disse hoje, não adianta esperar por um milagre divino. Se o Brasil for para o buraco, a culpa também será tua.

Pode me criticar à vontade...

Erica Moreira Ritacco

14/10/2010

Livro: Our Iceberg is Melting


Depois de tanto tempo sem ler livros em inglês, resolvi ler um que meu pai me trouxe em março deste ano. Ele já tinha comentado que era muito bom. Tinha razão! Our Iceberg is Melting, de John Kotter, é uma metáfora da vida real e mostra com uma linguagem acessível como enfrentar determinadas situações dentro de empresas, estratégias de negócios, de marketing, abrangendo a vida pessoal. Não é um livro de auto-ajuda, mas sim algo do tipo A Arte da Guerra, de Sun Tzu, que apresenta visões estratégicas e passos simples para não transformar um problema em um problemão.

O livro conta a história de uma comunidade de Pinguins, que percebe que o iceberg onde vivem está derretendo. Inicialmente, somente os "cabeças" da comunidade estavam cientes do problema. Ao saberem do que estava ocorrendo, os pinguins se desesperaram. Em seguida decidiram reunir personagens com diferentes habilidades e capacitações que começam a levantar inúmeras estratégias para solucionar a situação, sem colocar em risco a vida de todos, inclusive dos pequenos que estavam prestes a nascer. O livro é uma fábula, aparentemente muito infantil, mas  que traz de modo incrível uma lição especial: que às vezes é preciso mudar e aceitar as mudanças com mais flexibilidade, sem receios, sem medo de romper tradições, de se desapegar. O desapego é um duro mas imprescindível exercício. E talvez mudando, será necessário mudar novamente e provavelmente sempre será para melhor.  

A gente focaliza muito o uso das estratégias no âmbito profissional, mas não temos idéia do quanto é importante traçarmos a nossa estratégia e nossos objetivos de vida. Colocar no papel o que queremos a curto, médio e longo prazo e elencar as ações necessárias para alcançarmos nossos sonhos. O mesmo acontece no meio de um grande problema. Sem estratégias e capacidade de tomar decisões, você enlouquece. A vezes mudar é a única saída para algo que incomoda.

Eu adorei o livro e espero que você também goste!

12/10/2010

Volley: Brasile miccidiale... campione del mondo!


Avevo detto prima...
Brasile miccidiale...
L´Italia si­ che stata antipatica, siamo sottomessi da questi­ sudamericani... perfino nell economia ed avanzando­ nella politica piu presto di noi arretrati nel tempo...­ davvero stanno per ellegere la prima donna presidente­ del paese. Il colosso Brasile si è svegliato... ma sono­ contento perche il Brasile d´oggi è fatto anche dagli­ uomini e donne italiani quindi viva il Brasile il paese­ del futuro di pace e di tolleranze. 

(tifoso italiano)








 

 

01/10/2010

Livro: A Cabana / Il Rifugio

"Mackenzie, faz um tempo. Senti sua falta. Estarei na cabana no final de semana que vem, se você quiser me encontrar". 


Este é um importante trecho do livro A Cabana, de William P.Young, lançado em 2007 e que já teve mais de 12 milhões de cópias vendidas. O livro gira em torno da mensagem acima, enviada por Deus à Mackenzie Allen Philips, um canadense que quatro anos antes teve a filha raptada e assassinada dentro da cabana.

Tudo aconteceu quando Mack e seus três filhos foram acampar nas montanhas do Canadá. O que era para ser uma doce lembrança de férias, se transformou em tragédia e terror. Eles passaram dias agradáveis até uma manhã em que os filhos mais velhos de Mack, que estavam no lago, quase se afogaram. Mack correu para socorrê-los, deixando a pequena Missy, de seis anos, sozinha por alguns minutos. Bastou pouco tempo para que fosse sequestrada, sem que ninguém notasse. 

Quando Mack voltou à barraca onde Missy tinha ficado desenhando, não a viu. Desesperado, procurou a polícia que começou uma longa busca. O único vestígio que encontraram foi o vestido vermelho que a filha usava, todo ensanguentado dentro de uma cabana no meio do nada. Sim, Missy foi assassinada e Mack perdeu completamente as esperanças e a confiança em Deus, destinando-se a viver acompanhado pela Grande Tristeza

Seria no dia de uma grande nevasca - quando Mack receberia um bilhete de Deus - que tudo mudaria mais uma vez em sua vida, mas  agora ele poderia fazer escolhas. A mensagem o convidava para encontrá-lo na Cabana e lhe dava a possibilidade de conhecer a verdade. Mesmo sem acreditar que fosse Deus, Mack resolveu arriscar e descobrir se aquela carta era uma brincadeira de mal gosto. Na cabana, encontrou Deus, Jesus e Sarayu e começaram a conversar de igual para igual. Eles não eram bem aquilo que Mack esperava do ponto de vista físico,  mas como seres superiores não se questionava.

Ali, Mack passou algum tempo, onde pôde aprender muito sobre a vida, perdão, amor, entre outros sentimentos nobres. Foi lá que obteve respostas para suas perguntas e que passou a aceitar e compreender que a vida é muito mais do que o mundo material, que Deus está por todos os lados, independente de religiões, que os preconceitos são abomináveis e que na verdade, a idéia de que o ser humano é completamente livre e independente não passa de uma ilusão.

Gostei do livro, especialmente do final, que não relatarei para não ser estraga prazeres. Acho que se eu relesse sabendo a mensagem final, aproveitaria ainda mais a história. Quem sabe mais adiante? Esta aí, mais uma dica de leitura!

No vídeo abaixo é possível conferir a entrevista do autor, concedida a CBN.com