22/02/2010

Bristol - Inglaterra

No dia 13/1 passamos um final de semana na Inglaterra. Foi delicioso ainda que gelado!
Uma maneira de começarmos sentir o que nos espera...

Fomos para Bristol. Vejam detalhes sobre a cidade:


Escrito por Érica Moreira Ritacco on Qua, 10 de Fevereiro de 2010 12:37 
(Publicado no Destaque SP - http://www.destaquesp.com/index.php/Turismo/Lugares/bristol.html

Localizada no sudoeste da Inglaterra, no Reino Unido, a charmosa Bristol reúne cidadãos do mundo inteiro que prestigiam a arte, a arquitetura, a música e a ciência. Nascida no ano de 1155, Bristol iniciou sua trajetória sendo conhecida por sua importância portuária e sua representatividade industrial e manufatureira. Após ser devastada por bombardeios durante a 2ª guerra mundial, reergueu-se, mantendo seu patrimônio marítimo e se transformando em uma cidade de grande relevância cultural, que mescla o antigo com o novo e conserva seus estilos arquitetônicos de quase novecentos anos de história.

Com 550 mil habitantes, Bristol é hoje um condado e uma cidade de autoridade unitária, ou seja, tem uma espécie de governo municipal que engloba a administração da maioria dos serviços básicos para a população, como a manutenção das vias, o serviço de saneamento, os impostos locais, etc. Se séculos atrás a cidade atraía principalmente mercadores e viajantes, nos dias atuais é possível passear por suas ruas e encontrá-las repletas de turistas e estudantes que apreciam os elegantes castelos e os refinados bares e restaurantes que o local oferece.

Bristol Cathedral, século XVIII

Para aqueles que desejam sentir o clima europeu, seja no inverno ou no verão, Bristol é, sem dúvida, o posto certo. Se a opção for visitá-la na estação mais fria do ano, provavelmente a cidade estará toda pintada de branco (de neve), detalhe que a deixará ainda mais requintada.


Principais Pontos Turísticos

Um dos grandes nomes de Bristol é o engenheiro inglês Isambard Kingdom Brunel (1806-1859), com suas obras que são verdadeiros símbolos locais, como a ponte suspensa de Clifton, a Brigde Suspension, que abraça a garganta do rio Avon e corta toda a cidade.

Outra obra de Brunel é o SS Great Britain. Lançado em 1843, foi o primeiro navio transatlântico a ter um casco e um hélice propulsora de ferro. Considerado o maior navio existente na época, somente dois anos depois fez sua viagem inaugural para Nova Iorque. Já foi utilizado como barco de emigração da Inglaterra para a Austrália, para longas viagens intercontinentais, como transporte de tropas na guerra e como transporte de carvão, até sofrer um incêndio, quando chegou a ficar quase completamente destruído. Anos mais tarde foi restaurado e encaminhado ao museu do porto de Bristol, onde permanece disponível para a visitação.
Brigde Suspension
Já quando o tema é arte, os museus que não podem deixar de serem vistos são o Bristol’s City Museum & Arte Gallery, que reúne coleções da arte e arqueologia, geologia e história natural, com foco não mundo egípcio e o The Royal West of England Academy, que engloba mais de 1200 obras desde o século XIX até hoje.

Conhecer o castelo inabitado mais antigo da Inglaterra, o Berkeley Castel, è também uma experiência para não abdicar. Localizado entre as cidades de Bristol e Gloucestershire, é famoso por seu estilo arquitetônico medieval e por representar as 24 gerações da família Berkeleys, além de preservar inúmeros tesouros como a colcha da rainha Elizabeth.

Em termos de natureza a cidade também não deixa a desejar, pois possui diversos parques e um jardim zoológico, o Bristol Zôo, que conserva mais de 450 espécies exóticas de mamíferos, anfíbios e insetos de todo o mundo.

Atenção, ao caminhar pelo glamuroso centro comercial, em meio ao modernismo das lojas inglesas, você praticamente tropeçará no Castel Park e na igreja St. Peter, que mesmo após serem bombardeados em meados de 1940 ainda mantém suas características medievais e são vistos atualmente não somente como objeto de estudo, mas como ambiente ideal para quem quer relaxar.

Por fim, vale a pena conhecer a mais importante igreja da cidade, a Bristol Cathedral, local que frequentemente apresenta exposições de concertos, artes cênicas e outras atividades artísticas.

Curiosidade:

Com uma população de 550 mil habitantes, a grande maioria é de brancos (91,8%), seguidos de sul-asiáticos (2,9%), afro-caribenhos (2,3%), mestiços (2,1%) e outras tantas cidadanias (1,9%).


Dicas:

1. Ao programar as férias para a Europa, trace um roteiro com antecedência e pesquise as companhias aéreas que trabalham com vôos econômicos para os países de interesse. Compre os bilhetes de viagem com antecedência.

2. As empresas aéreas que geralmente fazem voos low cost para Bristol são: a Ryanair: (www.ryanair.com), a EasyJet (www.easyjet.com) e a Lufthansa (www.lufthansa.com).

3. Bristol é suprida por um aeroporto internacional e uma estação ferroviária, o que facilita sua locomoção para o restante da Inglaterra. Para se transportar internamente existem linhas de ônibus que abastecem toda a cidade e que custam 1,25 £. Existe a opção de comprar um bilhete de ônibus que pode ser usado diversas vezes ao dia, durante 24 horas, e que custa 4 £.

4. Mais informações sobre turismo em Bristol: http://visitbristol.co.uk/

2 comentários:

Juliana disse...

Olá!
Meu nome é Juliana, sou brasileira e atualmente resido na Itália.
Estou realizando uma pesquisa sobre "blogs de brasileiros descendentes de italianos que moram na Itália". Sou mestranda em Letras, Cultura e Regionalidade pela Universidade de Caxias do Sul-RS.
Vcs são descendentes de italianos? Conhecem outros brasileiros descendentes que têm blogs?
Gostaria de pedir autorização para utilizar o conteúdo do seu blog para os meus estudos e, logo mais, também gostaria que respondessem a um questionário.
Por favor, entrem em contato através do email netnografia@hotmail.com, ok?
Obrigada pela colaboração!

Erica Moreira disse...

Olà Juliana,

Te respondi no email que voce deixou.
abs