26/04/2010

Recordar é viver

Esse final de semana estava batendo um papo com meu sogro Vicenzo e minha bella ragazza lembrando dos bons e nao tao bons tempos que vivemos em Trento. Dai entao lembrei do meu primeiro trabalho na Italia, resolvi escrever para que nao fique no esquecimento de nossas memorias....
Hotel Trento, trabalhei por um mes e acho q definitivamente nao servi para aquele trabalho...
Meu capo era Equatoriana e era simplesmente un Diavolo pra voceis terem ideia ela colocou eu para trabalhar 1 hora no dia de ano novo. lazarenta!
Rodrigo brasileiro gente boa que me indicou e tomamos varias birras em casa!
Harrison Nigeriano to pra ve um cara mais feliz, ele me dizia assim: Marcello trabalha piano, piano... sem presa, tranquilo... quando a chefe estiver por perto voce faz que trabalha!
Mustafa Egipcio, trabalhava sempre veloce, falava pouco e era muito gente boa
Abdel Mussumano na minha segunda semana de trabalho, cheguei no vestiario e ele estava descalco, ajoelhado sobre um tapete, rezando... levei um susto e pensei "A casa caiu ele o cara e terrorista e vai puxar a cordinha" ele fazia isso todo determinado horario do dia, isso quando nao parecia a Equatoriana pegava ele pelo braco de dizia: Abdel para de rezar e vai trabalhar!

E o outro marroquino que nao me lembro o nome (ja ficou no esquecimento) perguntava a ele: o que vc faz no final de semana? Me drogo a noite toda (raxixi)! nao tem o que fazer nessa cidade!
Se bem que a parte de nao ter o que fazer naquela cidade ele tem razao!

Um comentário:

Erica Moreira disse...

E isso ai Mà, na verdade o que ficam sao os bons momentos e as realizaçoes, mas sò nòs dois sabemos como as coisas sao dificeis e valem a pena serem lembradas sim, para vermos o quanto nossas conquistas sao valiosas e o quanto somos unidos. Todo mundo conta somente as coisas boas para os amigos, mas quem morou no exterior sabe que sempre por tràs do sucesso existem as dificuldades. Como disse o sr. Ciro Pedrosa, o sucesso sò vem na frente do trabalho no dicionàrio. Te amo!