31/05/2010

Movimento Comente Mais


Hoje eu li em um dos blogs mais bem feitos que já acompanhei (http://queromoraremumalivraria.blogspot.com/) a iniciativa Movimento Comente Mais e achei muito interessante. É verdade que muita gente entra no blog e não deixa mensagem, assim como é verdade que já conheci muita gente bacana, inteligente e donos de blogs hiper criativos, pelo simples fato que me deixaram uma mensagem. Eu recebo visitas da Russia, Inglaterra, Brasil, Alemanha, India, Suiça, Espanha, França, entre outros, mas não faço idéia de quem são essas pessoas e o que acham do blog. É muito legal trocar opinioes, receber elogios e críticas que só servem para estimular voce a escrever e melhorar.

Seria muito bom receber alguma dica, idéia do que as pessoas querem saber daqui ou do que querem ler, por exemplo. Eu estou aderindo ao Movimento Comente Mais e voce?

Churrasco no Lago





Este final de semana foi bem agitado e muito gostoso. No sábado corremos um pouco para organizar a casa e prepararmos um jantar para um casal de amigos brasileiros, o Battistotti e a Claudia, que veio nos visitar. Tinhamos programado para o domingo um churrasco no parque, porque aqui, existem alguns locais em que é permitido fazer festa ao ar livre. O Má preparou toda a carne e no domingo de manhã cedinho tomamos um café reforçado e partimos. Não matamos somente a vontade de comer churrasco, mas sim nos matamos de comer. Depois fomos fazer um passeio no Lago e assistir apresentaçoes de dança STREET.

Detalhes a serem acrescentados: nenhum de nós tinha churrasqueira, então saímos para comprar uma. Encontramos uma muito bonitinha e na caixa vinha escrito (PRATICA PARA A MONTAGEM). Chegamos no lago já sonhando com o cheirinho da carne quando de repente abrimos a caixa. Para montar precisávamos de chave de fenda e tinha muitossss parafusos. Era um quebra cabeça inacreditável, mas depois de uma hora e com nosso super apoio moral, eles conseguiram! Na hora de voltar para a casa, tivemos que começar a desmontá-la porque não cabia no carro.

Foi uma delícia! Hoje vim trabalhar até mais empolgada.

Viva l' Estate!

28/05/2010

Aprendendo italiano...

Toda dia aprendemos uma palavra ou conjugação verbal. Compartilho um site que uso sempre quando preciso conjugar algum verbo que desconheço em italiano. Acho que pode ajudar muito quem está aprendendo a lingua. Ano passado estudei muitos verbos por aqui. Posso dizer que esse site ainda me ajuda muito no trabalho.

Conjugação verbal:

http://www.italian-verbs.com/

Cursos:

Muitas cidades oferecem cursos presenciais da lingua italiana para estrangeiros e na maioria das vezes a custo baixissimo ou de graça. É preciso se informar no Comune de cada região.

Quem prefere estudar sozinho, pode optar pelo eLearning. Insiro aqui um link de um programa oferecido pela ISMU (Iniziative e Studi Sulla Multietnicità), que apesar de eu não conhecer, parece ser bem interessante: http://www.ismu.org/parliamocichiaro/moodle/

Os níveis iniciais do curso são gratuitos e o interessado pode fazer, também gratuitamente, uma prova, elaborada pela Dante Alighieri (http://esercizi.ladante.it), que permite a pessoa saber em que nível deve iniciar.

Quando chegamos aqui, estudamos italiano por um programa chamado TELL ME MORE. De ótima qualidade e que te permite aprender a falar, escrever, ler e ouvir. O praticante é avaliado o tempo inteiro. Na Itália poder ser encontrado em bibliotecas ou livrarias.

Lógico que ler livros, jornais e assistir muito filme e televisão, além de manter contato com os italianos é imprescindível para um bom desenvolvimento da língua.

FELIZ ANIVERSARIO MAE

25/05/2010

Metrópole que lê!

A caminho do trabalho eu e o Má sempre estamos atentos a tudo e à todos. A novidade agora é que a quantidade de pessoas que leêm dentro dos meios de transporte públicos, nas ruas, nas filas é absurda. Se você olhar para os lados verá livros, jornais, revistas em todos os cantos, porque o cidadão que mora em Milão está sempre correndo e lendo.

É claro que a correria deles não é comparável a do paulistano. É muito menos frenética, mas o que me intriga mesmo é essa questão da leitura. A cada seis pessoas que estavam no metro hoje, quatro estavam lendo. Neste número incluo os homens, muitos deles aproveitam o tempo livre para ler.

Isto, talvez, justifique o fato de a maioria das pessoas ter uma visão crítica sobre tudo. Um exemplo é que se devem comprar um eletrodoméstico não questionam fundamentalmente o valor do produto, mas sua qualidade, a diferença entre as marcas, entre outros.

Espero que um dia nós, brasileiros, cheguemos a este patamar.


Bacione

Cinema


Ontem de noite, após dois anos, fomos ao cinema com um casal de amigos italianos para assistir Hobin Hood. O filme é legalzinho, mas por ser épico, poderia ter sido muito melhor. Quem nos conhece sabe que no Brasil tinhamos o costume de ir sempre ao Cinemark e optávamos por assistir filmes na lingua original com legenda, como 90% das pessoas fazem.

Mas desta vez foi diferente, porque na Itália, os filmes sejam no cinema ou na TV são sempre em lingua italiana. Quero dizer que aqui não existe ver um filme em lingua original e com legenda. A italianada ficou abismada quando explicamos como é no Brasil. Disseram: "sério, mas que saco, eu não conseguiria ficar lendo, que cansativo".

Um outro comentou "mas voces conseguem ler? Não é muito rápido? Eu gosto de relaxar e ter que ler não me relaxariao".

Outra diferença que não poderia passar batido é: você está ali todo empolgado assistindo o filme e de repente aparece uma mensagem no telão dizendo: "Fim da Primeira Parte ". Eu e o Má caimos na risada e o casal não entendeu a razão , então disseram: "mas vocês não têm o tempo de pausa no cinema? Que estranho! É como assistir em casa, tem que ter pausa."

Muito engraçado! O mais interessante é que tem gente que tenta te convencer que a maneira deles assistirem filmes, dublado e com pausa, é a melhor. Não existe melhor ou pior, o segredo é respeitar a cultura deles e eles a nossa, porque tudo é questão de hábito.

Fora isso, para mim foi muito estranho sair da sala e perceber que não era Cinemark, que os assentos eram diferentes.

Alla prossima! Ciao Ciao

24/05/2010

I Tre Inverni della Paura: Os três invernos de medo


"Tudo no Estado. Nada fora do Estado. Nada contra o Estado."

Não é preciso muito para saber que a frase acima trata-se de um dos períodos mais tristes da história: o FASCISMO. Em I Tre Inverni della Paura, o autor e jornalista Giampaolo Pansa, aborda detalhadamente momentos vividos pelos italianos nos anos em que o fascismo dominou o País. Pansa se ambientaliza em Reggio Emilia, Itália, pós primeira guerra mundial e se apoia na história de uma familia (personagens imaginários) que enfrentou dificuldades que muitos pais e maes não gostariam nem de sonhar.

A história gira em torno dos seguintes personagens: Agostino (pai da familia), a Angiolá (a babá), Nora (a filha mais velha de Agostino), Carlo (o caçula), Giulio (o noivo de Nora, enviado para combater na Russia na segunda guerra), Anita Iotti e Cesare Iotti (pais de Giulio), Nelson (um "amigo" que teve importância fundamental na vida de Nora e que os protegeu até o último minuto), os jovens Giovanni (fascista) e Paolo (comunista), além de classes sociais que lutavam por algo que no início era um belo ideal, mas que depois simplesmente se perdeu, transformando-se em vingança, violência, ódio e extorsão.

O livro mostra que no princípio ambas as ideologias, fascista e comunista, tinham como objetivo a luta por uma vida melhor. No entanto, os erros de uns impulsionaram a destruição e os erros dos outros. Se a princípio o foco era nacionalismo e igualdade social, respectivamente, mais tarde o autoritarismo, o totalitarismo, o nazismo, o militarismo, o ódio aos comunistas resultaram em sangue jorrado. Os comunistas e socialistas que também eram obstinados por uma reforma agrária e fim da pobreza, mas ao lutarem contra os fascistas e vencerem, adquiriram características muito similes às suas, assassinando, roubando e estuprando. Entre os dados compartilhados com o leitor está o número de mortos apòs a data de libertação (25 de abril de 1945), ou seja, dia em que o fascismo caiu e os comunistas passaram ao poder: nos primeiros dois meses da suposta paz foram assassinadas 436 pessoas.

Pansa não enfatizou Benito Mussolini, embora em meu ponto de vista, teria sido interessante mostrar um pouco deste lado. Ele poderia ter explicado em linhas gerais que Mussolini, o fundador do fascismo em 23 de março de 1919, em Milão, foi comunista até 1914 e somente depois passou a negar o socialismo, o liberalismo e a democracia.

Morando por aqui me sinto fascinada para compreender esse povo, às vezes tão resistente às mudanças, outras tão fechados e receosos e outras tão apertos. Alguns dias saio pelas ruas pensando "caramba, há pouquissimo tempo nessas ruas existiam bombardeamentos, fome, medo". Um senhor que trabalha comigo me contou que seu avô era comunista e o irmão dele fascista. Na guerra civil se encontraram numa situação em que um deveria optar por assassinar o outro ou sofreriam consequências gravissimas. No final decidiram por sofrê-las. Dá para imaginar, dentro de uma mesma casa, dois lados tão opostos que colocavam em risco toda a familia. Pois é, isto é fato.

Enfim, para quem gosta de história I Tre Inverni della Paura é um prato cheio e deixa um gostinho de quero mais, estimulando o leitor a buscar os outros dois títulos da trilogia, La Grande Bugia (A Grande Mentira) e Il Sangue Dei Vinti (O Sangue dos Vencedores).

Estes já entraram na minha lista.

Arrivederci, Erica.

14/05/2010

Bolsas Européias em baixa e Euro tem a menor cotação do último ano


Eu já estava esperando o fim desta crise americana-européia que levou tantos países para o caminho do abismo. E diziam que estaria para acabar. Foram tantos os planos de governo implementados, foram tantos os cortes e os investimentos em cursos de especialização a fim de reduzir o número de desocupação, mas quando teoricamente as coisas deveriam se acalmar, se agravaram ainda mais. Vieram então a crise da Grécia, de Portugal e da Espanha. Não ficarei aqui discutindo questões de bolsa de valores e razões que impulsionaram a queda da cotação do euro, pelo simples fato de que entendo muito pouco sobre economia. No entanto, aqui no Pulmão do mundo tudo parece mais intenso e caótico ou talvez simplesmente chegamos no momento errado, na chamada ERA da CRISE.

Uma hora, a crise é resultado do caos americano. E de fato, o problema foi muito mais perceptível por aqui do que no Brasil. No ano passado a cada três meses um país Europeu comunicava que estava entrando em recessão. Depois, quando o sufoco parecia ter passado, dando espaço à tranquilidade, a Grécia surgiu sem dinheiro e com greves gerais, causando problemas por todos os lados. Sim, esta é a ERA CRISE, mas também a ERA EURO DESVALORIZADO. Na União Européia, se um país vai para o buraco, os outros o acompanham ou precisam tomar providências rápidas e em conjunto. O problema é que a unanimidade não se alcança do dia para a noite, principalmente quando o assunto é dinheiro. Enquanto isso, a crise entra em crise.

Se uma hora a Alemanha não concorda em ajudar a Grécia, na outra é a Inglaterra que não aceita o auxilio aos outros países. Além das crises em si, até as discussões para a solucão do problema acaba gerando outras crises. Tenho acompanhado diariamente a cotação EURO x REAL. É desanimadora. Hoje (14/04/2010) o euro chegou a valer 2,22 reais. Quando nos mudamos para a Itália, em 2008, o euro custava entre 2,80 e 3,00 reais. No início deste ano estava 2,60, em seguida caiu, caiu e desabou. É realmente preocupante. Daqui a pouco chegará a equiparar ao dólar . Tem economista dizendo no Brasil que o ideal será unificar a administração dos países europeus nas mãos de um único governo. Quem sou eu para criticar um especialista, mas para mim isso è mera utopia! Quero ver os poderosos da Europa deixando-se comandar financeiramente por um único governo, que não o deles.

Chega de crise! Neste século, o mundo se acostumou a criar problemas para tudo. Deveria ser como disse o Má hà uma semana, após umas taças de vinho "É simples de solucionar todos os problemas. É só o operário da fábrica de dinheiro produzir em maior quantidade e sair distribuindo que todos os problemas acabam. Por que dificultar?"

PS: Aos economistas: me desculpem minha avaliação amadora, mas esse é o ponto de vista de quem já não digere mais o tema.

12/05/2010

Museus abertos gratuitamente na Europa

mostra sobre Da Vinci

No próximo sábado, o Ministério de Bens e Atividades Culturais abre gratuitamente as portas dos museus estatais, para o público. Este será o segundo ano de Notte dei Musei (Noite dos Museus), em que muitos locais culturais receberão a população em período noturno. Para a visita é importante contatar o local de interesse e agendar a ida e o horário de visita.

Em Milão será possível conhecer o Museo del Castello Sforzesco, a Pinacoteca do Museu, o Museo di Arte Antica, o Museo dei Mobili, a Galleria d'Arte Moderna, o Palazzo Morando, o Museo del Risorgimento , o Museo di Storia Naturale, o Acquario Civico, o Museo Archeologico e o Museo Martinitt e Stelline.

Para obter mais informações sobre os locais que aderiram à iniciativa em toda a Itália e sobre os horários de visita, acesse o site: http://www.beniculturali.it/mibac/export/MiBAC/sito-MiBAC/Contenuti/MibacUnif/Eventi/visualizza_asset.html_1257785914.html

Dear John


Assistimos na semana retrasada Querido John, um romance dramático entre uma estudante e um soldado americano. O filme se ambientaliza nos Estados Unidos, onde dois jovens, John Tyree e Savannah Curtis, se conhecem e se apaixonam durante uma breve licença concedida pelo exército americano. Eles, que deveriam ficar separados por apenas um ano, mantiveram a promessa de confidenciarem tudo por meio de cartas. Quando finalmente chegou o momento de John retornar à casa, aconteceu o atentado de 11 de setembro, e foi obrigado a embarcar em outras missões militares. A última correspondencia que chegou mudou completamente a trajetória de suas vidas.

Eu gosto muito de romance, mas apesar de algumas poucas surpresas, não foi um filme que me sensibilizou, como eu imaginava e achei que a escolha dos atores poderia ter sido melhor, pois não demonstraram emoção.

11/05/2010

Invictus

Nesse domingo assistimos o filme Invictus com o incrivel Morgan Freeman, que representa o ex-líder Nelson Mandela, quando ao sair da prisão em 1990, foi eleito pouco tempo depois o presidente da Africa do Sul. O filme retrata uma mínima parte do que Mandela fez pelo país, a fim de acabar com o racismo entre brancos e negros, aproximando-os e mostrando que o perdão e os esforços sempre recompensam aqueles que não desistem. Mandela passou 27 anos de sua vida encarcerado em um cubículo e ao invés de ser corrompido pelo sistema e se transformar em um criminoso, optou por estudar e se transformar num dos homens que jamais serão esquecidos. O filme, mostra sua percepção ao usar o esporte (rugby) como forma de começar a unir o povo.

http://www.youtube.com/watch?v=E9Ovkye6lac

Fiquei com vontade de ler algo bom sobre Mandela. Se alguem tiver uma boa indicação, por favor, escreva.

07/05/2010

Primeiro sonho em italiano

Só para constar, na semana passada eu tive meu primeiro sonho em italiano. Um amigo sempre dizia que no dia em que eu estivesse aprendendo uma lingua e começasse a sonhar nesta lingua, eu teria alcançado a fluência. Chegamos aqui sem falar nada em italiano, sem entender uma palavra, zerados. Me lembro que o tio Salvatore, um dia antes de viajarmos, me perguntou do seu modo gentil italiano "mas voce sabe como se fala beijos em italiano". Eu respondi "sim, besos". E ele "meu Deus, é Bacio. Mas voce vai aprender".

Pois é, chegamos e começamos a estudar, batemos muito com a cara na parede para conseguir alugar casa, fazer cidadania e encontrar trabalho. Aprendemos a encatinhar, depois partimos para o BEABA, com o alfabeto italiano, depois fomos unindo as letrinhas e formando as palavrinhas, em seguida partimos para as frases. Devagar começamos a fazer a tradução do português para o italiano, a compreender frases ditas lentamente e enfim fomos capazes de encontrar bons trabalhos e fazer amigos italianos. A lingua é o básico para tudo.

É lógico que alguns errinhos ainda cometemos, mas em dois anos considero que demos uma boa avançada. Por isso hoje insiro essa postagem. Porque FINALMENTE consegui sonhar em italiano. Agora é melhorar a lingua e partir para o ingles.
Erica

04/05/2010

No Brasil os casamentos movimentam milhões, na Itália o divórcio vem sendo considerado um novo e promissor mercado

Milão realiza pela primeira vez, nos dias 8 e 9 de maio, uma feira que ao invés de ter como público-alvo os amantes, enfatiza os casais que estão se divorciando. Sim, é exatamente isto. Na Itália o número de divorcios em 2009 chegou a 60 mil, enquanto o número de separações a 90 mil e por isto passaram a investir fortemente neste setor, oferecendo serviços para os novos solteiros reconstruirem a vida.

O Salão do Divórcio acontecerá no Hotel Mariott de Milão, onde participarão 18 expositores de setores como consulência para problemas entre os casais, psicólogos, psicoterapeutas, imobiliárias, arquitetos, investigadores, empresas que fazem testes de DNA para reconhecimento de paternidade, experts que auxiliarão o casal a trocar os presentes de casamento. O diretor do evento, Franco Zanetti, informou que a idéia veio de Viena e queria mostrar que o que muitos consideram falencia pode ser visto como ponto de partida.

Bem, no meu ponto de vista esta feira é ridícula e ajuda a considerar o casamento como algo descartável, como um contrato de trabalho, que tem data para iniciar e para terminar. Se não bastasse, o diretor acrescentou que gostaria de organizá-la juntamente com a feira dos noivos, de maneira a oferecer um desconto no bilhete.

Bom...vivemos numa sociedade cheia de valores invertidos, então deixa para lá!

Para quem quiser conferir a programação, deixo o site: www.expuntoeacapo.it