09/07/2010

Desabafando...

Não falarei sobre saudades porque já é um tema desgastado, mas devo dizer que nos últimos tempos estou um pouco desanimada, cansada, desgastada. Quem me conhece sabe que sempre fui muito proativa e agitada, mas acho que terei que começar tomar um energético para ter mais disposição. Nós estamos em pleno verão, indo passear, vendo a luz do dia até às 22 horas, e eu me sentindo cansada. Vai entender!

No último ano mudamos muito nossos hábitos, até porque foi quando começamos a "pegar no batente". A rotina (trabalho -casa-casa-trabalho) não é fácil, principalmente quando nove meses do ano são frios. O interessante é que temos muito mais tempo aqui do que quando trabalhávamos e estudávamos no Brasil e mesmo assim me sinto cansada. Talvez seja a idade batendo na porta e fazendo com que se perceba a mudança no metabolismo, no corpo e na disposição.

Por falar nisto ano conseguimos melhorar a qualidade de nossa alimentação. Muita salada, legume, peixe, carne e variedade de comida. O Má passou a ir trabalhar de bicicleta todos os dias e a diferença já se nota. Ele está com uma energia...Eu comecei a usar um monte de cremes que achava absurdo usar, porque para mim era dinheiro jogado fora.

Enfim, junto com esse monte de mudança, vem a necessidade da própria mudança. É incrível como precisamos de coisas novas o tempo todo. Eu então, chega a ser absurdo, mas estou aprendendo a ser mais paciente e esperar que as mudanças ocorram sozinhas. Já ouviu falar em "deixa a vida me levar", ainda mais em um país tão burocrático e preguiçoso como a Itália.

Sou ansiosa por natureza, mas além de todas as experiências e benefícios que viver no exterior me proporciona, o controle da ansiedade é um dos maiores. E devo dizer que melhorei bem neste quesito, mas que algumas vezes me pergunto se esse autocontrole é realmente positivo, se não faz com que a pessoa se acomode um pouco.

Uma das coisas que me cansa aqui, além de ficar longe da nossa família e amigos, é ficar distante do jornalismo, da minha profissão. Caramba, eu sei que toda essa experiência com culturas e linguas diferentes me fará muita diferença profissionalmente e pessoalmente, mas sinto uma falta absurda de escrever, de fazer minhas sugestões de pautas, de entrevistar. Gosto muito do ambiente e das pessoas com quem trabalho na BBVA, mas a verdade é que eu sou apaixonada por meu trabalho de jornalista e terei que retornar à ele em breve. Por isso passei a buscar freelas como correspondente internacional no Brasil. Estou fazendo muitooos contatos. Uma hora vai!

Nós não sabemos exatamente quando voltamos, porque ainda temos uma caminhada pela frente e gostamos do que a Europa proporciona. A única coisa certa é que voltaremos. Se ficaremos não se sabe. A cada dia que passa, sinto que somos cidadãos do mundo. Acho que fomos feitos para colocar a mala nas costas e sair andando. Detesto me sentir enraizada em um só lugar. Eu amo poder chegar em casa, pegar uma mochila e falar "vamos". Vamos para onde? "para algum lugar".

Adoro encontrar bilhetes aereos baratissimos que nos levam para conhecer mundos que nem imaginávamos. Eu sei que é um discurso longo e um pouco contraditório, mas é assim que nos sentimos na maioria das vezes. Entre aqui e aí.

3 comentários:

Juliana Rossa disse...

Oi Érica!
Entendo bem o que vc fala, somos muito parecidas (até na profissão rsrsrsrs).
Estou torcendo para vc conseguir escrever daí para algum veículo do Brasil.
Beijos!!!

Lili Detoni disse...

Oi, amore!!! Estava com saudades, viu? Olha, eu entendo o que vc quer dizer com esse desânimo... Mas, eu acredito que isso faça parte do processo de evolução para seu trabalho e para seus anseios pessoais. Tenho certeza de que vc conseguirá voltar para seu trabalho de jornalista (aí, na Itália) e sei também que vc vai se adaptar, mesmo que às vezes isso pareça impossível. Aprenda com a espera, com a saudade, com a incerteza. Tudo o que vc está vivendo será valioso para sua vida! Conte com minha amizade, ok?
Bacio!
Lili.

Caipirinha e Vinho disse...

Nossa, você anda filosófica ultimamente ein???rssss

Também tenho uma série de dúvidas quando ao ficarmos ou não por aqui. Saudades do meu trabalho anche...Mas enfim, estamos aqui e, como você mesma disse "deixa a vida me levar"

Desejo que você encontre logo algo na sua área, de cuore.

Baci