28/09/2010

Portugal - O Porto

Em Douro
Na cantina de Caves, a caminho da desgustação

Passamos o final de semana de 11 e 12 de setembro na cidade do Porto, em Portugal. Como sempre,  pegamos um vôo bem cedinho e fomos para a praia curtir um sol e dar uns mergulhos. Infelizmente imagino que tenha sido os últimos do ano por aqui, antes da chegada do longo e chato inverno. 

Tivemos nossa primeira experiência com a EasyJet e gostamos muito do vôo e do fato de que o aeroporto era em frente ao metrô, facilitando nossa locomoção. Pagamos cinco euros em um ticket que dava o direito de usar todos os meios de transporte por 24 horas. Porto é uma cidade com um ótimo serviço de transporte público, além do que é um lugar onde se come muito bem e se gasta pouco, em média 7 euros.

Como sabíamos que a cidade era pequena e que seria possível conhecê-la tranquilamente em um final de semana, resolvemos ir ao hotel deixar as mochilas. Optamos por um IBIS, que no final das contas ficava bem em frente a linha metropolitana. O hotel também foi um "achado", pois oferecia todos os serviços de qualidade, por um valor baixissimo. Para se ter uma idéia, como reservamos com um mês de antecedência, pagamos 47 euros em dois, com um ótimo café da manhã.


 
 


Bem, a cidade do Porto é muito interessante porque te traz a sensação de estar no Brasil, primeiro porque é lotada de brasileiros, segundo porque os portugueses têm hábitos muito semelhantes aos nossos ou será que nós temos costumes muito parecidos com os deles. É mais provável, né? Estava quase me esquecendo do que aconteceu quando chegamos: perdemos o mapa que tínhamos e seguimos uma indicação (falsa) para um tourist point. Começamos a subir umas escadas e vimos um pessoal muito estranho, galera bebendo pelas ruas, cachorros sozinhos, botecos sinistros, carros atravessados pela rua. Adivinha o que era lá? Tráfico de drogas!

O centro histórico de Porto lembra muito o centro velho de São Paulo. É bem cinza, no entanto, Porto também tem regiões muito modernas, com uma arquitetura bem oposta àquela do centro. Por falar em arquitetura, lá não existem muitas regras, não. Cada lugar é de um jeito. Não é como aqui que segue sempre o mesmo estilo. Achamos Porto um pouco abandonado, principalmente por ser um local turístico. Vimos muitas casas e lojas como essas na foto abaixo:

Dos locais que conhecemos na Europa, acredito que Portugal seja o mais próximo que chegaremos do nosso Brasil: é o único lugar onde vimos boteco de verdade, churrasquinho feito na rua e onde ouvimos músicas na cidade como Axé Bahia e Forró. Lá as pessoas são simpáticas e muito mais simples do que as que vimos em outras cidades ou países. A originalidade deles é notada até pelo modo de se vestirem. A diferença entre um italiano, um inglês, um espanhol, um alemão, um austriaco, um francês, um suiço e um PORTUGUES é nítida. Nós temos muito mais deles do que dos italianos, sem dúvida. Entretanto, tive a impressão de que o brasileiro é muito mais querido na Itália do que em Porto, mas é apenas uma impressão de final de semana.

Fazendo churrasco do lado do Rio Douro
Passeando pela cidade é possível encontrar várias empresas que promovem passeios pelo centro, com visita guiada à uma cantina de vinhos do Porto. Nós pagamos 7 euros por pessoa e tivemos a oportunidade de conhecer a cantina chamada CAVES, além de degustar vinhos branco e tinto. 
Caves
Aprendendo sobre o vinho do Porto

É lógico que não poderíamos deixar de caminhar pelas espetáculares margens do Rio Douro. É inspiradora, é divina, é demais. Passamos a tarde andando, andando e andando, porque não existe coisa mais gostosa de fazer por lá. 


Para deixar um pouco a história de lado e respirar a natureza, de noite fomos para a Praia de Matosinhos. Caramba, como é longa essa praia, lembra muito o Brasil. Como na Itália não existe oceano, somente mares, as praias são curtas, pequenas e sem ondas, embora lindissimas.


Após girarmos muito, como de costume, fomos para o hotel cansadissimos e desmaiamos. No dia seguinte: café da manhã reforçado, PRAIA e muito bacalhau. Chegamos em Milão às duas da manhã, muito tristes porque afinal no dia seguinte seria segunda-feira, mas com a certeza de que viajar é uma das maravilhas do mundo!

4 comentários:

Ana Paula disse...

Adooooooro, esses meus amigos viajados!! Adorei o texto e as fotos. Me pareceu uma cidade mto bacana para conhecer... quem sabe na minha próxima visita ao Velho Continente.
bjs

Allan Robert P. J. disse...

Grandes dicas!!!
Anotei tudinho e vou com a tropa no ano que vem.

Valeu! :D

Lucy disse...

Que ótimas dicas, Érica! Porto foi a cidade que mais gostei em Portugal e foi lá no "A Brasileira" que comi o melhor bacalhau de Portugal! Ai que saudadesh de Purtugalll! Um beijinho muito grande, como dizem eles... Lucy

Erica Moreira disse...

Oi Lucy,

É muito gostoso né? Ainda quero conhecer Lisboa. NO final são essas as principais coisas que levamos da nossa estada na Europa.
Bacione