20/11/2010

A Profecia das Irmãs

O romance gótico, escrito pela americana Michelle Zink, traduzido em mais de 20 linguas, foi considerado 'imperdível' pelo jornal The New York Times. O livro, ambientado em Nova York em 1890, conta a história de duas irmãs gêmeas de 16 anos (Lia e Alice Milthorpe), que após a morte de seus pais descobrem fazer parte de uma profecia milenar e que serão as responsáveis pela tranquilidade do mundo. Segundo a profecia, Lia é o Portal de entrada dos maus espíritos. Estas almas, que esperam com ansiedade o momento justo para ingressarem em nosso mundo, serão capazes de tudo para atormentarem Lia, principalmente de usarem sua irmã. 

Já Alice, a Guardiã que deveria ajudar Lia a proteger o mundo, resolveu virar sua inimiga, facilitando a entrada do mal e colocando em risco a vida de todos, incluindo sua família. O drama mostra detalhadamente a corrida de Lia para descobrir seu novo papel e compreender exatamente o significado da profecia, que no final das contas é ligado à morte de seus pais. Esta luta constante entre as irmãs poderá resultar em dor, tristeza e na invasão dos espíritos do mal, que serão capazes de tudo para alcançarem seus objetivos. O fim dependerá de como Lia desempenhará sua função.

Crítica

A autora apresenta detalhadamente as características dos personagens e consegue desenvolver a trama com perspicácia e agilidade. No entanto, em minha opinião, o final do livro deixa muito a desejar, porque me faz sentir como se eu tivesse terminado apenas de ler um capítulo. O suspense que vinha sendo escrito de modo minucioso e interessante,  termina de um momento ao outro, sem deixar pelo menos uma idéia de conclusão. É como se o livro ainda estivesse na metade.

Conhecendo a história, tendo visto a capa do livro em italiano e avaliando a capa da publicação no Brasil, me sinto obrigada a fazer uma outra crítica. A capa no Brasil não remete muito à história, pois parece mais um romance de amor. Terrível!

Nenhum comentário: