16/01/2011

Filme Nosso Lar leva mais de 4 milhões de pessoas ao cinema

Finalmente assistimos o filme "Nosso Lar", com direção do jornalista Wagner de Assis. Em primeiro lugar quero deixar claro que para mim religiões e crenças não se discutem, por isso não tentarei convencer ninguém com minha opinião. Eu sou espírita kardecista há alguns anos, embora infelizmente desde que vim para a Itália eu esteja bem distante da religião. Sim, eu acredito em reencarnação, estudei durante quatro anos a doutrina de Allan Kardec, li diversos títulos sobre o assunto, entre eles o livro "Nosso Lar", psicografado por Chico Xavier, por isso eu estava tão ansiosa para ver se o filme seria fiel à história.

Apenas três meses após sua estréia, o filme já contava com mais de 4 milhões de expectadores e já era considerado referência em efeitos visuais na produção. Eu gostei bastante, apesar de esperar um pouco mais, já que eu tinha estudado os detalhes do livro
.

A história tem início quando o médico André Luis, ao falecer devido a um tumor, acorda no Umbral, um local feio, escuro e repleto de espíritos pouco evoluídos e negativos. Após sofrer muito, sem compreender o que estava acontecendo e ser chamado de suicida, André Luis resolveu pedir a ajuda de Deus. Imediatamente foi socorrido pelo espíritos superiores, que o levaram a um hospital, onde recebeu um longo tratamento dentro da Colônia Nosso Lar.

O filme refletiu fielmente o modo como Chico Xavier descreveu a Colônia, os ministérios existentes (Reencarnação, Regeneração, ect), a dificuldade de aceitar que existe vida depois da vida terrena e que a Terra é só uma breve passagem. O longa não chega a discutir chega questões mais complexas sobre como "por que uma pessoa nasce doente, enquanto outras saudáveis jogam a vida fora usando drogas", ou "por que um é rico e o outro já nasce morando nas ruas". Essa discussão não existe pelo simples fato de que o livro não tem como objetivo esse foco. A idéia é mostrar como o espírito chega ao outro mundo, o tempo que demora para compreender e aceitar a sua nova condição, para entender que não pode mais participar da vida dos seus familiares, para amadurecer e trabalhar. É a partir da história real do médium André Luis (pseudonimo) que Chico Xavier e Wagner de Assis traduzem em palavras e imagens uma parte do que diz a doutrina espírita.

Eu fiquei muito satisfeita em ver esse assunto ser levado ao cinema através da biografia do Chico e da experiência do André Luis. Melhor ainda foi a receptividade do público, que mostra que a cada dia está em busca de respostas, apesar de ainda existir muito preconceito e má interpretação sobre a doutrina. Não importa qual é a religião, pois todas elas levam ao mesmo lugar, o que importa é ter o coração puro e ter caridade.

Veja o trailler: 

3 comentários:

BIA disse...

Oi Érica!!!
Muito boa esta apresentação e critica do filme!!!Eu tenho o livro mas ainda não tive tempo de ler... mas assisti o filme... concordo com o teu ponto de vista e achei os efeitos visuais perfeitos... tb acho que não importa qual é a religião, pois todas elas levam ao mesmo lugar, o que importa é ter o coração puro e ter caridade. Eu sou católica e evidentemente creio em Deus sobre todas as coisas mas cada um é livre para ter sua religião crer ou não em Deus, é o livre arbitrio né? É sempre um assunto polêmico, terrível qd entra na questão do fanatismo, qualquer fanatismo seja religioso, político ou no futebol é doentio. Gosto muito desses filme que tb tem o livro, porque ai a gente tem os dois para acrescentar mais ainda, adoro qd o filme e o livro se complementam. Parabéns colega jornalista por esta análise!!!
Boa semana!!!
Bacio
Beatrice

Erica Moreira disse...

Oi Lia,

O livro é ótimo, mas não é fácil. É o tipo de leitura que requer silêncio, calma e muita cabeça aberta. Vale a pena!

Antonio disse...

" Non importa quale sia la religione, purché le buone azioni portino allo stesso posto, ciò che conta è avere un cuore puro e la carità " Concordo con te . grazie per esserti unita al mio blog , sono lusingato , ho letto il commento che hai lasciato su un post di lili riguardo il vostro viaggio per stabilirvi in Italia , tu e tuo marito. Complimenti , grande coraggio e determinazione , amo la gente coraggiosa , sono stato un viaggiatore in passato e so cosa significa adattarsi a luoghi e culture diverse .
Abito a LA SPEZIA, se decidete di fare un viaggio durante un fine settimana io e mia figlia saremmo lieti di farvi da guida alla bellezza dei nostri luoghi , le cinqueterre .( visita il mio blog in proposito LA SPEZIA )

http://noriat.blogspot.com/

un abbraccio