24/03/2011

Sinopse A Sombra do Vento / L'Ombra del Vento


Escrito por Carlos Luiz Zafón, A Sombra do Vento conta duas estórias simultâneamente: uma sobre o jovem Daniel Sempere e a outra sobre o escritor Julián Carax. Ambientado em Barcelona, em 1945, o livro permite uma verdadeira viagem por suas ruas e faz com que seja possível vivenciar um pouco de sua atmosfera gótica e misteriosa.

Tudo começa quando o menino de 11 anos, Daniel Sempere, é levado por seu pai ao Cemitério dos Livros Esquecidos, uma biblioteca secreta que conservava títulos que há anos tinham sido deixados de lado.  Ali seu pai lhe disse para escolher um livro de presente, aliás, livro que mudaria sua vida para sempre... 

Algum tempo após conhecer a história de A Sombra do Vento, Daniel passou a ser perseguido por um homem, que se denominava Lain Coubert - personagem do livro de Carax - e que tinha total interesse em comprar os títulos com o único objetivo de queimá-los. Sem compreender o que estava acontecendo, o garoto começou a investigar a vida do autor e o motivo pelo qual seus livros estavam se tornando cada vez mais raros. Anos mais tarde, ao conhecer Fermim Romero Torres, que se transformou em seu grande amigo e companheiro de trabalho, passou a dedicar tardes exclusivamente para descobrir quem realmente tinha sido Julián Carax. A partir deste momento, Daniel colocou em risco a vida de todos aqueles que amava, pois apesar de a história de Carax ter sido repleta de amor, fidelidade e amizade, foi também cheia de traição, ódio e vingança. Quando Daniel percebeu que se tratava de muito mais do que a história de um livro e que existiam muitas semelhanças entre a ele e autor, iniciou uma busca obcessiva pela verdade sobre Carax.

O livro é bom, mas por motivos pessoais demorei mais de três meses para finalizá-lo. Não foi o tipo de literatura que prendeu muito a minha atenção, pois comecei a lê-lo em meses em que tive que resolver umas pendências, ou seja acabei perdendo a concentração e a vontade de ler. Isso com certeza influenciou um pouco o minha opinião final, mas preciso ser justa: o livro é bom, intrigante e muito descritivo. Ao mesmo tempo que Zafón torna possível sentir o frio invernal, a neblica e a neve caindo pelas ruas de Barcelona,  consegue mostrar, por suas descrições, o quanto a cidade é mágica. Bem, eu sou apaixonada por Barcelona por isso foi uma delícia poder viajar pelo bairro gótico, por Ramblas e imaginar aquelas casas antigas... 

É uma boa pedida!

2 comentários:

BIA disse...

Oi Érica!!!
Ainda não li este livro que tu citou, mas gostei da dica, pretendo lê-lo também. Tu acredita que eu tenho uns 30 livros acumulados e não tenho tempo de ler... vontade não falta... a onde quer que eu vá eu não desgrudo de um livro, amo mesmo, mas não consigo dar vencimento de tudo, principalmente porque tenho que estudar para concurso e o dia de 24 horas é pouco pra mim.
Beijos
Bia

taio disse...

interesant