02/05/2011

Pequenos Detalhes da Vida

Nada melhor do que o bom tempo, o calor e a primavera. Nada melhor do que poder pegar a bicicleta e andar sem preocupação pela cidade. Com os dias mais longos, eu percebo o quanto amo o horário de verão. Poder sair às 19 horas e ver a luz do dia é impagável, assim como não tem preço vestir uma bermuda e calçar uma sandália após sete meses de inverno. São situações muito simples, mas que muita gente não dá valor por fazer parte de uma rotina. Há alguns anos nós não tínhamos idéia da importância que os "mínimos detalhes"  fazem na vida de uma pessoa, exatamente porque enriquecem e que transformam um dia comum em especial e inesquecível.


Você alguma vez já conseguiu interromper a sua rotina por alguns minutos e sair andando sem rumo, respirando o ar puro, observando as casas, as pessoas, as cores, a arquitetura, as línguas, as plantas, enfim a vida? Se você não tem o hábito, tente fazer algumas vezes. Te garanto que você sentirá a sensação de alma lavada.

Me lembro de uma vez em que eu estava voltando para casa, de bicicleta, após um longo e duro dia de trabalho, quando começou a nevar. Nevava muito e eu no ápice do estresse quase comecei a chorar. Não sei o que me tocou, mas quando eu comecei a me questionar sobre as minhas escolhas, sobre o que eu tinha vindo fazer na Itália, me dei conta de que aquela era uma jóia que eu tinha ganhado de presente. Cansaço não era nada no meio da imensidão e beleza que eu estava presenciando. Era só questão de abrir os olhos e ENXERGAR: quantas vezes eu teria a possibilidade de apreciar a neve caindo, ver as ruas branquinhas, as pessoas brincando de fazer bonecos, os casais namorando, os cães correndo de um lado para o outro, senhoras sorridentes observando a paisagem por suas janelas?

Primeira vez em que minha mãe viu a neve

<><>
 
No dia em que saiu a cidadania italiana nós brindamos com nossos pais.
 Essa era a taça que estava na casa dos meus pais.
A verdade é que esses momentos não são raros, somos nós que não conseguimos reconhecer a magia da natureza, somos nós, seres imperfeitos, que buscamos sempre a perfeição em tudo: nos lamentamos porque faz sol e reclamamos porque faz chuva.
Ontem resolvemos aproveitar o domingo e sair de bicicleta para fazer algumas compras pelas lojas da cidade. Saímos sem destino pelos quatro cantos de Milão. Nosso objetivo principal era curtir o momento, observar as pessoas e sermos felizes. Giramos das 11 às 21 horas, mas apesar do cansaço, foi um dia excelente. Inúmeros países diferentes, várias línguas e culturas e tantas formas de enfrentar a vida reunidos no mesmo lugar. Eu particularmente acho isto sensacional porque é riqueza, é experiência, é possibilidade de fazer amizades e de conhecer outras verdades. Quando não vivenciamos realidades diferentes,  passamos grande parte de nossa vida acreditando que somos os donos do mundo.


Esse é meu exercício da semana. Viver com mais qualidade e enxergar o que existe de bom por aí, por aqui e por lá.

Erica

4 comentários:

Valéria disse...

OiÉrica!
começamos a semana pensando positivo, meu post também foi nesta linha... É muito bom dar valor a estes pequenos acontecimentos, eventos que nos fazem ganhar o dia. Complicamos tanto, não? Perceber isso nos faz dar mais valor a vida. Que bom que você está ótima, cabecinha a mil!
Beijos e uma semana maravilhosa!

BIA disse...

Oi Érica!!!

Eu adoro todos os teus posts, mas especialmente este é um dos que eu mais gostei e me identifiquei totalmente, concordo com cada palavra, sempre valorizei cada momento da vida e de maneira descomplicada, nunca tive muitas dúvidas, na maioria das vezes eram certezas mas infelizmente nem tudo depende só da gente, acho que tu esta no lugar certo e no momento certo, quantas pessoas gostariam de estar no lugar de vocês aí na Europa...
Ah!!! Adoro andar de bicicleta e amo o horário de verão, tu descreveu exatamente a maneira que eu penso, isso tudo é maravilhoso!!! Lindas as fotos!!! Post muito perfeito!!!
Buona settimana
Baci
Bia

Lili Detoni disse...

É isso, Erica! Eu, às vezes, saio da minha rotina e ando pelo centro da cidade, olhando os prédios, as pessoas... Uma dessas voltas me rendeu um belo projeto cultural, convidando as pessoas a olharem para cima, observar os monumentos históricos, as fachadas seculares maravilhosas que temos por aqui. Isso está rendendo um livro recheado de lindas fotografias! Além de minha cidade, quando visitei a Itália, durante os passeios pelas ruas, eu tocava nas paredes dos palácios, tentava ouvir as pessoas conversando em idiomas diferentes, enfim, eu achava tudo muito valioso! Essa sua experiência não tem preço, minha linda! Que bom que vc está curtindo tanto! Desejo uma Primavera florida e um Verão mágico pra vc!
Bjo da Lili!

Anônimo disse...

Erika!!!! adorei!! Muitas vezes me pego pensado "o que estou fazendo aqui?" e então eu rocuro lembrar de coisas como as que vc acabou de descrever e vejo que o quanto vale a pena!!
Claudia Moya (Craudia)