23/10/2011

Viagem pela Grécia - Parte 3

Nos últimos cinco dias de nossa viagem fomos para Agia Marina, onde tínhamos alugado o outro apartamento. A viagem seria longa, mas não tínhamos pressa, decidimos estudar bem o guia e escolher o local mais apropriado para aproveitarmos o dia. Tínhamos duas opções: cidadezinhas históricas, turísticas e importantes pelo comércio e as praias paradisíacas, desertas e de difícil acesso. Para quem nos conhece, sabe qual foi a nossa escolha. Pé na estrada, muita estrada estreita, perigosa e assustadora. 
Quanta adrenalina! Andamos por mais de três horas e chegamos em Agios Pavlos, onde presenciamos o mais bonito pôr-do-sol, que inclusive virou a página de capa deste blog.
A praia é famosa por suas dunas, por estar localizada em um local de difícil acesso e por ser extremamente selvagem e coloca selvagem nisto.
Nos outros dias fomos conhecer as praias mais bonitas que vimos em toda a Grécia e para ser sincera as mais incríveis que já conheci em toda a minha vida. Eu costumava a dizer que Aventureiros, em Ilha Grande, era imbatível, mas hoje considero que Ballos e Elafonissos são, sem dúvida, as mais belas. Agora vamos passear um pouquinho pela Grécia. 
Primeiro fomos para Elafonissos, uma praia que mais parece um parque aquático. 



Elafonissos é conhecida por ter um mar azul turquesa, a areia branca e fina, algumas vezes com um tom avermelhado e por ser a meta de muitos naturalistas.

Como não é novidade na Grécia, esta é também uma praia toda rústica e bem cuidada, mas que possui uma característica bem particular: é longuissíma e rasa. Você pode caminhar por cerca de um quilômetro e meio e ainda assim a água não ultrapassará o seu joelho. MARAVILHOSA!

Ballos é outra praia inesquecível, que pode ser alcançada de carro ou de balsa. Eu nem preciso dizer qual foi a nossa escolha, né? Decidimos ir de carro exatamente por ser muito mais emocionante: 10 quilômetros de estrada desterrada, no meio de abismos e cabras por todos os lados. Quando a estrada acabou fizemos uma trilha de 30 minutos. Caminhamos bastante, mas quando olhamos ao redor tivemos a certeza de que cada passo valeu muito a pena. Ficamos boquiabertos!







Por fim, conhecemos a praia de Falasarna, famosa por proporcionar aos turístas um dos mais bonitos pôr-do-sol da ilha. Ah, eu estava me esquecendo de dizer que compramos um snorkel para explorar o mundo dentro do mar. Você não pode ir para a Grécia e não levar um desses.  

Tudo lindo, tudo maravilhoso mas como tudo que é bom dura pouco, o último dia não demorou para chegar... e chegou! Se a pressão psicológica da partida tinha batido em nossa porta, mudando nossos humores, a Grécia resolveu nos presenciar mais uma vez e dessa vez inesperadamente. 

 Nosso hotel era na areia da praia, mas como nossas metas turísticas eram outras, acabamos entrando no mar dessa praia somente uma hora antes de deixarmos o hotel e como despedida ganhamos um presentão: a praia era lotada de peixes, dos mais diferentes tamanhos. A gente nadava e brincava com eles. Nos sentíamos crianças com brinquedos novos. 
No último dia fomos para Chania, uma cidade de porto, bonita mas muito comercial, onde para variar nos matamos de comer.
 
Gastrônomia:
Não posso deixar de mencionar a culinária local: é realmente demais! Já comentei sobre o Pita Gyros, salada grega com tzatziki, queijos, moussaka, carne de carneiro, frutos do mar, sempre acompanhados da cerveja Mythos e para encerrar um bom digestivo grego como Ouzo ou Araki. 

Dicas de hotéis: 
Esses foram os hotéis em que ficamos e recomendamos. 
1)Hotel Irini Apartments
Endereço: Hersonissos
Hersonissos, 70014
Grecia
Telefono +306957507546


E-mail kpanagiotaki@ate.gr
---

2) Hotel Atlantida Mare
Indirizzo Main Street
Agia Marina, 73100
Grecia
Telefono +302821060966


E-mail info@atlantida-mare.com

Aluguel de carros: conforme comentei no primeiro post, vale a pena ficar atento com as empresas que alugam carros, pois se você aluga pela internet e utiliza o cartão de crédito não significa que o carro está reservado. Alugamos com a Caravel e quando chegamos lá, o funcionário nos informou que não tínhamos limite no cartão de crédito, o que era impossível, pois nosso limite era mais alto do que o valor que eles solicitavam. No final das contas tivemos que pagar mais caro, pois não aceitaram o cartão. Confira bem as informações antes e faça uma boa viagem!

09/10/2011

Viagem pela Grécia - Parte 2


Hersonissos, Mália e Agios Nikolaus são praias em cidadezinhas muito badaladas, famosas pela imensa opção de bares, restaurantes e discotecas. São os locais ideais para quem gosta de curtir a noite e ter opções para comprar souvenirs. Fomos para Agios Nikolaus durante o dia, mas como nossa meta eram as praias resolvemos colocar o pé na estrada em busca de mais aventuras e foi nesta hora que encontramos a belíssima praia de Espinalunga. Pequena, água cristalina, rústica e ao mesmo tempo toda charmosa. Por mais de uma hora a praia foi somente nossa e de mais um casal de italianos.
 Acontece que quase ninguém sabia que era possível chegar lá de carro, pois o guia de turismo de Creta informa que só é possível chegar na praia de balsa. No entanto descobrimos uma estradinha que nos levou à uma trilha e finalmente à Espinalunga. Tudo estava lindo até que várias balsas repletas de turistas começaram a chegar e não tinha mais espaço para ninguém, absolutamente ninguém. Foi aí que nosso colega italiano ao explorar as trilhas próximas encontrou uma praia deserta, na qual passamos o dia todo. 
Espinalonga

Pequena praia, pequeno paraiso

Acelerando sob as trilhas
Umas das coisas mais interessantes da viagem por Creta foi que tantas vezes nem lembramos que aquele mundão era só uma ilha. Foram tantas as estradas, longuíssimas distâncias de um lugar ao outro e a cada quilômetro uma surpresa e paisagens diferentes.
 
Agios Nikolaos
Porto veneziano Nikolaos
 Nos sentíamos um pontinho no meio do tudo ou do nada. Cada local, cidade, praia, vegetação nos faziam agradecer a Deus o tempo inteiro por termos tido a oportunidade de ver tanta beleza.

Grécia: Férias em Creta: parte 1


Olá amigos, 

Estou de volta após uma longa ausência e admito que senti muita falta de ler os blogs de vocês e de receber comentários de pessoas que têm tanta informação, novidades e dicas de viagens para compartilhar. Eu sou jornalista de profissão, o que me faz ser uma blogueira por paixão. Sou apaixonada por esse mundo sem limites e fronteiras e acho o máximo a falta de muros que separam nossos mundos e nos faz melhorar a cada dia. Eu começo a escrever este post me desculpando por ter desaparecido sem dizer nada, mas nao foi por desânimo ou falta de novidades e sim porque estou com outros desafios que requerem mais tempo e dedicação.

Bem, hoje vou começar a contar um pouco sobre a nossa viagem para a Grécia e provavelmente terei que escrever mais de um post sobre esse paraíso. Passamos exatamente nove dias em Creta e garanto que o tempo foi curto para tudo o que a ilha pode proporcionar, se tratando da maior ilha de toda a Grécia. Nos programamos para chegar no aeroporto de Heraklion, pois era próximo ao apartamento que alugamos em Hersonissos.

Hotel a Hersonissos


Aliás vale dizer que decidimos alugar dois apartamentos, um em cada parte da ilha, porque sendo muito grande levaríamos mais de três horas para nos locomovermos de um lado para o outro. Para não depender de meios de transporte por lá, o meu primeiro conselho é alugar um carro com GPS. Isso é fundamental para quem quer realmente aproveitar todos os momentos da viagem, pois os meios de transporte públicos são muito escassos.
Caravel Rent a Car
Quando chegamos no aeroporto, a agência de aluguel de carros, Caravel, já estava nos esperando para nos entregar o veículo que tínhamos alugado há algumas semanas. Atenção com aquelas agências de aluguel mais baratas, pois quando você vai assinar o contrato, o agente diz que seu cartão de crédito não tem limite e com a desculpa de que não pode aceitar seu cartão, te obriga a pagar mais caro. Foi o que houve com a gente, apesar de termos limite no cartão, chegamos no aeroporto quase meia noite e não tivemos muita opção, acabamos pagando muito mais do que havíamos combinado com a empresa pela internet. Outra coisa, prepare-se porque a gasolina lá custa € 1,90 por litro, ou seja R$ 4,50. Caríssimo! Mas fique calmo, pois no geral tudo custa muito pouco em Creta e será um passeio que ficará na memória para sempre. 

Na primeira noite fomos direto para o apartamento que ficava somente há 30 metros da praia. O apto era uma gracinha e para nossa surpresa, chegamos após a meia noite e todos os comércios e restaurantes estavam abertos. Nossa primeira refeição por lá foi uma boa cerveja local, a Mytus, e um típico lanche grego, o Pita Gyros, que tem a aparência de um Kebab, mas que é muito mais gostoso.





Difícil é falar sobre as praias mais bonitas de Creta e impossível comparar suas belezas com qualquer outro local que já visitamos. Creta é completamente rústica, selvagem, com uma vegetação seca, colinas para todos os lados, estradas muitas vezes desterradas e perigosas, em  meio à precipícios.

Creta consegue unir o charme e o bom gosto com uma beleza natural e rústica, sendo capaz de hospedar mochileiros de diversas partes do mundo e pessoas que buscam o conforto e o bem-estar. Espero mostrar para você um pouquinho de toda essa maravilha.
Em nossos primeiros dias na Grécia resolvemos ir a Ilha de Chrissi, sem dúvida um dos locais mais bonitos que conhecemos. A única coisa chata é que só é possível chegar lá de balsa e você acaba sendo obrigado a seguir os horários da excursão. A balsa te deixa em um lugar, em que você precisa fazer uma pequena trilha para chegar na parte mais bonita da praia e ao caminhar por ali, surpresa: encontramos vários aventureiros acampando no meio daquele paraíso natural.