09/10/2011

Grécia: Férias em Creta: parte 1


Olá amigos, 

Estou de volta após uma longa ausência e admito que senti muita falta de ler os blogs de vocês e de receber comentários de pessoas que têm tanta informação, novidades e dicas de viagens para compartilhar. Eu sou jornalista de profissão, o que me faz ser uma blogueira por paixão. Sou apaixonada por esse mundo sem limites e fronteiras e acho o máximo a falta de muros que separam nossos mundos e nos faz melhorar a cada dia. Eu começo a escrever este post me desculpando por ter desaparecido sem dizer nada, mas nao foi por desânimo ou falta de novidades e sim porque estou com outros desafios que requerem mais tempo e dedicação.

Bem, hoje vou começar a contar um pouco sobre a nossa viagem para a Grécia e provavelmente terei que escrever mais de um post sobre esse paraíso. Passamos exatamente nove dias em Creta e garanto que o tempo foi curto para tudo o que a ilha pode proporcionar, se tratando da maior ilha de toda a Grécia. Nos programamos para chegar no aeroporto de Heraklion, pois era próximo ao apartamento que alugamos em Hersonissos.

Hotel a Hersonissos


Aliás vale dizer que decidimos alugar dois apartamentos, um em cada parte da ilha, porque sendo muito grande levaríamos mais de três horas para nos locomovermos de um lado para o outro. Para não depender de meios de transporte por lá, o meu primeiro conselho é alugar um carro com GPS. Isso é fundamental para quem quer realmente aproveitar todos os momentos da viagem, pois os meios de transporte públicos são muito escassos.
Caravel Rent a Car
Quando chegamos no aeroporto, a agência de aluguel de carros, Caravel, já estava nos esperando para nos entregar o veículo que tínhamos alugado há algumas semanas. Atenção com aquelas agências de aluguel mais baratas, pois quando você vai assinar o contrato, o agente diz que seu cartão de crédito não tem limite e com a desculpa de que não pode aceitar seu cartão, te obriga a pagar mais caro. Foi o que houve com a gente, apesar de termos limite no cartão, chegamos no aeroporto quase meia noite e não tivemos muita opção, acabamos pagando muito mais do que havíamos combinado com a empresa pela internet. Outra coisa, prepare-se porque a gasolina lá custa € 1,90 por litro, ou seja R$ 4,50. Caríssimo! Mas fique calmo, pois no geral tudo custa muito pouco em Creta e será um passeio que ficará na memória para sempre. 

Na primeira noite fomos direto para o apartamento que ficava somente há 30 metros da praia. O apto era uma gracinha e para nossa surpresa, chegamos após a meia noite e todos os comércios e restaurantes estavam abertos. Nossa primeira refeição por lá foi uma boa cerveja local, a Mytus, e um típico lanche grego, o Pita Gyros, que tem a aparência de um Kebab, mas que é muito mais gostoso.





Difícil é falar sobre as praias mais bonitas de Creta e impossível comparar suas belezas com qualquer outro local que já visitamos. Creta é completamente rústica, selvagem, com uma vegetação seca, colinas para todos os lados, estradas muitas vezes desterradas e perigosas, em  meio à precipícios.

Creta consegue unir o charme e o bom gosto com uma beleza natural e rústica, sendo capaz de hospedar mochileiros de diversas partes do mundo e pessoas que buscam o conforto e o bem-estar. Espero mostrar para você um pouquinho de toda essa maravilha.
Em nossos primeiros dias na Grécia resolvemos ir a Ilha de Chrissi, sem dúvida um dos locais mais bonitos que conhecemos. A única coisa chata é que só é possível chegar lá de balsa e você acaba sendo obrigado a seguir os horários da excursão. A balsa te deixa em um lugar, em que você precisa fazer uma pequena trilha para chegar na parte mais bonita da praia e ao caminhar por ali, surpresa: encontramos vários aventureiros acampando no meio daquele paraíso natural.

Um comentário:

Milena F. disse...

Se o paraíso não é aí, não deve estar muito longe!!!