09/06/2012

Gastos em Alimentação

Quanto você gasta em uma compra de alimentos para duas pessoas no Brasil? Hoje fomos ao supermercado e compramos uma quantidade e diversidade de alimentos suficientes para quase um mês, já que não almoçamos em casa. 

Compramos desde frios (diferentes tipos de queijos, presunto, salame, mortadella), até yogurtes, azeite extra virgem, frutas, sucos de caixinha, garrafas de chá gelado, legumes, manteiga, Rum, chocolate e produtos de higiene pessoal. Não incluí nesta relação carnes e bebidas como vinho e cerveja, no entanto aqui estes artigos custam pouco.  

Foram 85 produtos e sabe quanto gastamos? Pouquíssimo! Praticamente € 85,00, o que corresponde a € 1,00 por produto, um cálculo absurdo para quem conhece a realidade brasileira. Mesmo que você fizesse a conversão para saber a quanto equivaleria em real, este valor ainda ficaria abaixo da média do Brasil. É claro que existem supermercados para todos os gostos e bolsos. Neste caso específico, fomos ao Eurospin, um dos mercados mais econômico de Milão, mas existem também outros muito convenientes como o Lidl, que podem ser encontrados em diversos países. O Esselunga, o Coop e Carrefour são mais caros. Veja uma relação de artigos e preços no Eurospin:


Em outros posts já abordei a diferença de preços de carros, celulares e máquinas fotográficas aquistados no Brasil e na Itália, diferenças tão gritantes que não compreendo como o povo brasileiro continua pagando tanto, sem se manifestar ou boicotar o Sistema. 

O fato de a economia estar aquecida e de que tudo pode ser parcelado no Brasil obviamente ajuda muito. O problema é que essa facilidade de financiamento faz com que as pessoas se afundem em montanhas de dívidas e não consigam programar um futuro com tranquilidade.  Em meu ponto de vista, a matéria de Educação Financeira deveria ser inserida entre as disciplinas do ensino fundamental. Assim, jovens e crianças se desenvolveriam e se transformariam futuramente em adultos capazes de discernir qual é o melhor investimento para seu dinheiro. Neste caso, duvido que as pessoas fariam dívidas longas e pagariam por bens tão caros, sem ao menos se manifestar.

Na Itália, por exemplo, quase ninguém compra um carro parcelado em 5 anos, primeiro porque os preços são acessíveis à todos, segundo porque o europeu tem o costume de pagar à vista. 

Apesar do negativo cenário europeu e do aumento dos preços da gasolina, do transporte público, das taxas em geral, a Itália ainda consegue manter o foco na qualidade de vida. O "Dolce Fare Niente" já não existe por aqui, mas a valorização do comer e viver bem, por enquanto, não deixaram de fazer parte do perfil italiano. 


Deixe seu comentário, se possível especificando o quanto você gasta em uma compra semelhante ao meu exemplo mencionado acima.

7 comentários:

mauricio disse...

Olá,
òtimo blog este eim!

Estes preços são de um unico supermercado? Qual?

Vocês moram aonde na Itália? Estão felizes com a situação atual da economia italiana?
Penso de andar em dezembro para a Itália, mas somente 03 meses, mesmo assim deve ser uma experiência incrivel!!!!

Abraços e sucesso!
Maurício

ERICA RITACCO disse...

Olá Maurício,

Seja bem vindo ao blog. Você fez uma boa observação. Inclui na postagem o nome do mercado. Aqui existem os mercados mais baratos e os mais caros, de acordo com o que cada um está disposto a gastar. Compro os alimentos básicos em mercados como o Eurospin e Lidl. Vinhos por exemplo compro no Esselunga, pois tem grande variedade de marcas e são melhores. Carne compramos em um mercado municipal, pois a qualidade é a melhor. Por aqui os supermercados grandes são mais caros.

Sobre a situação economica da Italia, não tem como estar feliz, pois a crise torna tudo mais complicado, os preços sobem, compra-se menos, etc. Por outro lado, vim para cá em um momento de crise sim, mas levo em consideração que o Brasil sempre esteve em crise e mesmo assim todos nós conseguimos realizar nossos objetivos, então acredito que quem deseja e luta, sempre acaba se realizando.

Nós moramos em Milão. Você pretende ficar três meses estudando? Quais seus planos?

Sem dúvida, conhecer outros países é sempre maravilhoso.

Deixe seu contato.

abs

Banda UP3 disse...

O problema no Brasil está na raiz de nossa colonização: corrupção. E a corrupção não está impregnada apenas nos orgãos públicos, está no setor empresarial privado, está em nós mesmos. isso encarece demasiadamente as coisas. Outro item assustador, a margem de lucro colocada nos produtos vendidos no Brasil: a média é de 50% quando na maioria dos paises civilizados, a ganãncia empresarial é muito menor, cerca de 10%. Como disse o presidente da Peugeot no Brasil: "a margem é alta porque o brasileiro paga". Isso é um deserviço à economia e à estruturação social, separando cada vez mais as castas daqueles que realmente geram valor para o pais. talvez seja essa a razão que cada vez mais se investe menos em educação em nosso país, nos tornando escravos dos meios de comunicação ainda mais elitizados e que são exatamente sustentados por aqueles que cobram tão exorbitante margem de lucro em seus preços. É um circulo vicioso que nos faz repensar se estávamos mesmo preparados para uma democracia em que há liberdade e pouca responsabilidade e muito menos consciência coletiva. beijos

mauricio disse...

Olá Erica!

Me agrada ver seu feedback!

É realmente me passei, estava na postagem o nome dos mercados...hehehe

A minha idéia é ficar aproximadamente 03 meses na Itália, a fim de conseguir o reconhecimento de minha cidadania Italiana!
Gostaria de permanecer por aí depois, mas estou na "finaleira" com a minha faculdade aqui no Brasil, aí quem sabe depois disso, (ainda em 2013) eu retornaria para a Itália definitivamente:"quem sabe"...

Você mora em Milão-Milão mesmo, ou algum comune vicino?
Há quanto tempo estão na Itália? Vocês dispõem da cidadania para viver mais livremente por aí? E quanto aos empregos, ambos possuem empregos fixos (indeterminato) ou temporários (tempo determinato)?

Vamos nos trocando contatos, ok? Seria muito interessante falar com pessoas que vivem na Itália, para que eu possa me sentir mais seguro quanto a ida!
Aproveito para deixar meu e-mail pessoal, acho que convém melhor responder este comentário por lá! delagustin@pop.com.br

Um forte abraço a vocês e sucesso!
Mauricio D.

Anônimo disse...

Olá Érica, eu e meus 2 filhos eum de 14 e uma de 3 gastamos em média uns $ 450,00 p/ mês, sem contar q ninguém almoça em casa e mtas vzs pego pizza, ou outra coisa qdo não estou a fim de cozinhar, rs. Eu estive ai em 2010 e vi como se come bem e se veste por pouco, queria mto estar com mta grana p/ trazer p/ca, nós somos iludidos diariamente com tantos parcelamentos p/ poder conseguirmos alguma coisa pois asalariado só consegue asim, e ainda montam planos p/ se poupar, não sei como se sempre falta. Eu adoraria sim me aventurar como vcs fizeram pois dessa vida a gente não leva nada, somente experiencia e vivência, bj Simone

Anônimo disse...

Lidl, Eurospin... são realmente baratos, porém a qualidade dos produtos, especialmente quando se trata de comida, é péssima.

Allan Robert P. J. disse...

Se vc acha que os preços no Brasil estão caros, faça uma viagem a Angola.
:>*