16/08/2013

Montespluga - Splugen - Madesimo

Em uma das postagens anteriores, escrevi sobre nosso primeiro final de semana nas montanhas (em 2013). Até pensei em contar sobre ambos os passeios pelos alpes no mesmo post, mas avaliei melhor e achei que definitivamente cada lugar merecia uma história separada. 

Desta vez o cenário de destaque é o Lago de Montespluga, que fica ha 145 quilômetros de Milão, ou seja, a 2 horas e 10 minutos daqui. Localizado em Val Chiavenna, ha 1900 metros acima do nível do mar, na província de Sondrio, o Lago com sua água azul e límpida, vem acompanhado de paisagens difíceis de descrever. É uma mistura de rochas e pedras que substituem a areia. No meio dessa natureza rústica e bucólica surgem flores brancas, cor de rosa, roxas, azuis e amarelas que transformam a paisagem em uma verdadeira obra de arte. Exatamente, você está ali no centro de tudo e se sente dentro de um quatro pintado com tinta óleo da melhor qualidade, com a diferença de que você lá dentro e de que você é somente mais um coadjuvante fazendo parte de toda essa imensidão. É ali que você consegue sentir Deus e é ali que você tem a certeza de Sua existência.












Mas, voltando ao passeio: quem vai de carro, tem a opção de passar pelo lago e continuar na única estrada que leva até Splugen, na Suiça. Se você passar pela fronteira, estará ha 2100 metros acima do nível do mar.






Já ali é possível perceber que as arquiteturas das casas são completamente diferentes, bem mais parecidas com a arquitetura alemã. 






Além disso, em Splugen a temperatura é bem inferior. Enquanto em Milão estava fazendo 40 graus, ali a temperatura marcava 17. As estradas também são bem diferentes das italianas e, por incrível que pareça, desta vez os suíços deixaram a desejar. As estradas italianas eram mais cuidadas e seguras. As suíças tinham poucas grades de proteção, mas mesmo assim vale a pena chegar em Splugen, pois é belíssima, tratada como se fosse uma casa de boneca, cheia de detalhes por todos os lados. Sua cachoeira transparente, juntamente com todo aquele cenário enriquecem seus olhos e seu coração. Palavras não são capazes de transmitir a magia deste lugar. 









Alguns conselhos importantes para quem optar por conhecer essa maravilha são: em primeiro lugar, leve blusa, caso contrário não poderá ficar muito tempo fora do carro e nem ao menos fazer as inúmeras trilhas que existem por ali. Em segundo lugar, leve uma mochila térmica com alguns comes e bebes e se jogue na natureza. Curta muito, pois mesmo que você fique somente um dia, voltará para casa de alma renovada. 

Nós levamos lanche, um bom vinho, água, caminhamos na lama, superamos a água gélida para conseguirmos ficar próximo ao lago e adormecermos lá no meio do nada, ouvindo o melhor rumor que se pode ouvir...

No final da tarde vale a pena passar na cidade Madesimo para um delicioso jantar com as gastronomias locais.  Experimentamos um prato tradicional "Pizzocheri della Valtelina" e um bom vinho. Madesimo fica bem próximo ao Montespluga e também possui características únicas. Inclusive, quem pretende passar o final de semana naquela região, pode escolher Madesimo como meta turística, pois o que não falta por ali são hotéis.  


Lago Azul










Embora passamos por lá no verão, é no inverno que a cidade atrai mais turistas por ser muito famosa pela prática de esportes invernais.   

Uma das coisas mais me marcaram em Madesimo e concluo este post com uma foto que representa o que quero dizer, foi a imagem abaixo em frente ao cemitério da cidade. Geralmente cemitérios me transmitem tristeza e saudade, mas quando você está diante de algo lindo como essa imagem, a tristeza perde espaço: 


Tradução:

"Ascensão

E se eu for embora
Enquanto você ainda estiver aqui...
Saiba que eu continuo a viver, 
Vibrando com outra intensidade,
Atrás de um delicado véu que seu olhar, 
Não pode atravessar.
Você não me verá:
Portanto você deve ter fé.
Eu esperarei o momento em que novamente
Poderemos nos liberar juntos num voo, 
Ambos sabendo que o outro está ali ao lado.
Até lá, viva a vida em sua plenitude.
E quando você precisar de mim, 
Sussurra meu nome em teu coração, 
... E estarei ali. "

Colleen Corah Hitchcock



Nenhum comentário: