27/10/2013

A Cura de Schopenhauer


Escrito por Irvin D. Yalom, o livro A Cura de Schopenhauer traz para o leitor uma história que harmoniza filosofia e terapia. A história começa quando o psiquiatra Julius Hertzfeld descobre, em uma consulta de rotina, que está com câncer e que tem somente um ano de vida. No início Julius fica desesperado, sem saber como usufruir o tempo que lhe resta. A princípio, enfrenta muitas crises de desespero e fica completamente perdido, pois diz que todos sabemos que um dia morreremos, mas quando alguém te dá uma data como previsão, tudo muda. O autor abre o livro com a seguinte frase:


"Cada vez que respiramos, afastamos a morte que nos ameaça. 
(...) No final, ela vence, pois desde o nascimento esse é o nosso destino e ela brinca um pouco com sua presa antes de comê-la.
Mas continuamos vivendo com grande interesse e inquietação pelo maior tempo possível, da mesma forma que sopramos uma bolha de sabão até ficar bem grande, embora tenhamos absoluta certeza de que ela vai estourar."


Em um segundo momento, Julius resolve que levará sua vida exatamente como fazia nos anos anteriores e decide procurar antigos pacientes para descobrir se de algum modo conseguiu ajudá-los "Será que você foi realmente, verdadeiramente, útil para seus pacientes? Talvez só tenha ajudado os que iam melhorar de qualquer jeito"  

Decide então telefonar para Philip Slate, um ex paciente que era totalmente obcecado por sexo e que, embora seu tratamento tivesse durado três anos, não tinha sido capaz de curá-lo. Ao encontrar Philip, o psiquiatra fica surpreso com o fato dele ter se curado de sua obsessão com a ajuda da filosofia de um dos filósofos mais pessimistas da humanidade: Arthur Schopenhauer. Philip estava curado da necessidade do sexo, mas tinha se tornado uma pessoa ainda mais fria, racional e isolada. Sempre solitário, havia decidido que seria orientador filosófico e que usaria Schopenhauer para curar outras pessoas, como tinha acontecido com ele. Julius propõe encontrá-lo outras vezes para poder compreender sobre sua cura e nota que para que Philip possa ajudar outras pessoas, ao invés de prejudicá-las, precisa aprender a se relacionar com os outros. Philip pede sua ajuda para orientar seu trabalho e Julius sugere que em troca ele frequente o Grupo de terapia, o qual coordena algumas vezes durante a semana. 

Philip passa então a participar das sessões, mas fica muito isolado durante os diálogos e discussões com o Grupo, participando somente a partir dos pensamentos de Schopenhauer, sem nenhum tipo de envolvimento humano. A chegada de Philip faz com que o Grupo discuta questões essenciais para o desenvolvimento de todos. Se antes muitas discussões eram superficiais, agora passam a tratar de questões básicas como perdão, erros, arrependimentos, crescimento pessoal, entre outras coisas. 


A obra consegue, ao mesmo tempo que nos apresenta os pensamentos de Schopenhauer, fazer com que o leitor pense sobre sua própria vida. Não se trata de concordar com todos os pensamentos de Schopenhauer, pois muitos deles são de um pessimismo absurdo, mas se trata estimular o ato de pensar. Esse foi um dos livros que mais me incomodaram por apresentar idéias que vão contra meu modo de interpretar a vida, mas ao mesmo tempo foi um dos que mais me fizeram pensar sobre decisões, a importância da infância e juventude, sobre nossa necessidade de querer sempre mais e nunca termos a sensação de saciedade por muito tempo: "O que é a vida senão um ciclo infinito de querer, satisfazer, entediar-se e querer de novo" 

Schopenhauer consegue, por meio de sua filosofia, nos fazer perceber que muitas vezes perdemos tanto tempo planejando o futuro, que esquecemos que a vida é o momento presente. Ele nos incentiva a viver o agora, ao invés de viver na esperança de um bom futuro. 

É, sem dúvida, uma obra que eu indico porque acredito que consegue cumprir sua missão de modo muito simples. 

Outras frases de Schopenhauer que me chamaram a atenção:

"É melhor não dizer nada do que ter um diálogo estéril e conversas com os bípedes...Quase todo o contato com os homens é uma contaminação, uma violação. Chegamos a um mundo habitado por uma classe de criaturas lastimáveis à qual não pertencemos. Devemos estimar e honrar os poucos que são melhores, nascemos para instruir o resto, não para nos associarmos a eles"

"O conhecimento é limitado. Só a estupidez é ilimitada"

"De repente, o homem, surpreso, se vê existindo após centenas e centenas de anos de não existência. Ele passa por um período, depois vem outro período igualmente longo que ele vai deixar de existir" 

"A relativa ideia de felicidade é o que se é, o que se tem e o que se é para os outros". Aqui Schopenhauer sugere que nos fixemos apenas no primeiro item, não no que se tem ou no que pensam de você, porque não podemos controlar essas coisas, elas podem e serão tiradas de nós, da mesma forma que o envelhecimento vai levando a beleza. 

"Possuir acaba nos possuindo"

"Herdei de meu pai a ansiedade que abomino e combato com todas as forças (...) Quando jovem, me torturava com doenças imaginárias (...)Na época em que estudava em Berlim achei que estava tuberculoso (...) Tinha pavor de ser obrigado a fazer o serviço militar (...) Saí de Nápoles por medo de varíola e de Berlim por medo de Cólera (...) Em Verona fiquei obcecado pela ideia de ter cheirado rapé envenenado. Em Manhum senti um medo enorme sem qualquer motivo concreto (...) Durante anos tive medo de cometer um crime (...) Se ouvia um ruído a noite, pulava da cama e pegava as pistolas, que estavam sempre carregadas (...) Sinto uma ansiedade que me faz ver perigos onde não há e isso aumenta qualquer aborrecimento e faz com que eu tenha enorme dificuldade em me comunicar com os outros..."

"Vista da juventude a vida é um longo futuro, a partir da velhice parece um curto passado" 
  
"A vida é um sofrimento eterno e o desejo é insaciável"

"Como somos obrigados a viver, temos que sofrer o menos possível" - frase de Parerga e Paralipomena, último livro de Schopenhauer que teve muito sucesso, após passar a vida mergulhado no anonimato.

"Consigo suportar a ideia de que poucas horas depois que eu morrer, os vermes comerão meu corpo, mas estremeço ao imaginar professores criticando minha filosofia"

"Se batermos nas lapides e perguntarmos aos mortos se querem voltar à vida, balançarão a cabeça, dizendo que não

Insiro duas outras frases citadas no livro, mas que não são de Schopenhauer

"É impossível sentirmos a realidade em qualquer sentido verdadeiro, porque todas as nossas percepções, nossas informações sensoriais são filtradas e processadas pelo mecanismo neuroanatômico" - KANT 

"A amizade é o ingrediente mais importante para uma vida feliz. Fazer uma refeição sem um amigo é viver como um leão ou um lobo"  - EPICURO
       

Conheça mais sobre o filósofo: 


17/10/2013

Jane Austen


Navegando pelos blogs que sigo, encontrei um site muito interessante desenvolvido pela diagramadora Raquel (http://janeausten.com.br/), que aborda vida e obras de Jane Austen, escritora inglesa (1775-1817). 

Para ser sincera, antes de vir morar na Itália não conhecia quase nada sobre ela, mas chegando aqui passei a ouvir falar com frequência de suas obras, conhecidas por representar a burguesia inglesa de 1800, priorizar características como educação, casamento da figura feminina, enfim por mostrar de modo romântico e crítico o cenário em que a sociedade inglesa vivia há 200 anos anos.  

Não vou escrever muito sobre Austen agora, pois antes quero pesquisar mais e ler meu primeiro livro dela "Orgulho e Preconceito", no entanto para quem quer conhecer mais sobre a autora, vale visitar o site acima.

Elenco as obras de Jane Austen:

Razão e Sentimento / Razão e Sensibilidade
Orgulho e Preconceito
Mansfield Park
Emma
A abadia de Northanger
Persuasão

Trailer do filme sobre a vida de Austen



16/10/2013

Quando Nietzsche Chorou

Personagens reais e ficção se unem no livro Quando Nietzsche Chorou, conquistando os leitores e trazendo, em uma linguagem acessível, os pensamentos de um dos maiores filósofos da humanidade


O livro de Irvin D. Yalom, "Quando Nietzsche Chorou" foi um dos melhores que já li. Embora eu não tenha nenhuma ligação com a filosofia e muito menos tenha conseguido ler obras filosóficas como "O mundo de Sofia" - que iniciei três vezes e abandonei - , esse não somente me conquistou, mas despertou o meu interesse pela filosofia e em especial por Nietzsche.

O livro é ambientado em Viena, no século XIX, quando estava para surgir a psicanalise freudiana. 

A história começa quando o psicanalista Doutor Josef Breuer recebe uma visita inesperada da atraente Lou Salomé, pedindo para que ele ajudasse a curar, por meio da conversa, 'o desespero suicida' de seu amigo Friedrich Nietzsche. Isto porque Salomé soube que Breuer havia curado uma paciente, Anna O' (Bertha), com sérios sintomas de histeria.

A princípio Breuer relutou, até começar a ler algumas partes de livros escritos por Nietzsche e perceber que para sua época, ele era um filosofo vanguardista. A primeira coisa a fazer era compreender as razões pelas quais Nietzsche estava sofrendo daquele problema. Salomé lhe explicou que ela era a culpada de todo o seu desespero, pois teria vivido com Nietzsche um breve triangulo amoro, o qual ele não estaria feliz. Ela era uma mulher muito independente e estava decidida a não assumir relacionamentos sérios, nem a ter filhos. Nietzsche se desiludiu e se afastou de tudo e de todos.   

Médico e paciente começaram, então, a se encontrar, mas aos poucos Breuer notou que para ajudar Nietzsche teria que se livrar primeiro de alguns fantasmas que o atormentavam. O único modo para fazer isto seria mergulhando em suas próprias misérias internas, eliminando de uma vez por todas a sua constante obsessão sexual por Bertha e decidindo se deveria acabar com seu casamento ou lutar para recuperar-lo.

Como Nietzsche não aceitava ajuda gratuita ou elogios de ninguém, pois acreditava que quem elogiava o fazia por uma questão de demonstração de poder sobre as outras, Breuer não somente decidiu aprender a lidar com o paciente, sem fazer muitos elogios, como propôs uma troca de tratamento: Nietzsche ajudaria Breuer a se curar de sua obsessão, por meio da filosofia, e ele o curaria através das técnicas de psicanalise, muitas vezes discutidas com o jovem estudante Sigmund Freud, quando este ainda estava buscando descobrir as causas dos sonhos. No livro Breuer era mentor de Freud e ambos mantinham encontros e discussões frequentes sobre a natureza humana. 

O desenrolar da história é muito interessante, pois além de trazer pensamentos imortais de Nietzsche, acaba unindo fatos reais com a ficção e apresenta encontros de personagens que foram fundamentais para a história. 



Super indico a leitura! Ainda não assisti o filme, mas segue o trailer para quem quiser conhecer um pouco mais.


Frases que me marcaram

"Aquilo que não me destrói me fortalece"
"Cada ato que você escolhe...terá que escolher para sempre"
"Consuma sua vida...morra na hora certa"


14/10/2013

Campanha Publicitária Fastweb

Anteriormente postei no blog a última campanha publicitária desenvolvida pela agência italiana M&C SAATCHI para uma empresa de seguros. Resolvi buscar outras publicidades interessantes e inovadoras e me dei conta de que a mesma agência fez uma campanha muito boa para a divulgação da Fastweb Itália (um provedor de fibra óptica), que tinha como objetivo mostrar a velocidade de navegação em fibra óptica.  

Veja o vídeo:




Trata-se de um trabalho que demorou aproximadamente seis meses para ser finalizado e que gerou o impacto desejado, principalmente nas pessoas que usaram a metropolitana naquele dia. Imagine-se indo para o trabalho e ao descer na estação de metrô habitua, encontrar-se em outro país, do outro lado do mundo. Japoneses por todos os lados, bancas de jornal, propagandas e tudo escrito em japonês. Seu cérebro demora uns segundos para compreender o que está acontecendo. Neste momento a publicidade atinge seu objetivo.  

Começando Bem

Abro meu e-mail hoje e recebo vídeos enviados pela minha irmã. Não poderiam ser melhores para fazer minha semana começar bem. Que maravilha é acordar e ver meu amor dando essas gargalhadas deliciosas! 


12/10/2013

Giorno dei Bimbi - Dia das Crianças 2013

Hoje é dia das crianças no Brasil. Desejo à todas as crianças, não somente às brasileiras, mas às do mundo inteiro, que tenham a oportunidade de serem crianças em todos os sentidos da palavra. Que possam brincar, estudar, comer, viver em paz em seus países e, principalmente, receber todo o carinho e base familiar necessários para fazer as pessoas felizes. Desejo à todas às crianças que vivam a infância sem pressa de crescerem, até porque terão a vida inteira para serem adultos e compreenderem o quanto é maravilhosa a inocência de uma criança.

Desejo, por fim, que todos os adultos continuem a ter seu lado criança e que nunca percam a magia, a alegria e a esperança que fazem de cada um de nós pessoas especiais. Um lindo dia à todas as crianças, aquelas que já chegaram e aquelas que estão para chegar, em especial ao meu sobrinho de seis meses, Nick, que mesmo distante fisicamente, amamos demais e ao nosso sobrinho ADOLESCENTE Gabriel que amamos tanto.

O futuro está nas mãos deles, que tenhamos a consciência de tratá-los como pessoas muito especiais.


-------------


Oggi è il giorno del bimbo in Brasile. Auguro a tutti i bimbi, non solo del Brasile, ma di tutto il mondo, che abbiano l’opportunità di essere bimbi in tutti i sensi della parola. Che possano giocare, studiare, mangiare, vivere in pace nei loro paesi e, principalmente, ricevere tutti gli affetti e base famigliare che sono necessarie per fare le persone felici. Auguro a tutti i bimbi che vivano la loro infanzia senza fretta di crescere, anche perché avranno tutta la vita per diventare adulti e capire il quanto è bello avere l’innocenza di un bimbo.

Auguro, infine, che tutti gli adulti continuino ad avere il loro lato bimbo e che non perdono mai a magia, l’allegria e la speranza che fanno di ognuno di noi persone molto speciali. Un bellissimo giorno a tutti i bimbi, quelli arrivati e quelli che stanno per arrivare, in speciale al mio nipotino di sei mesi che, anche se lontano, lo amo da morire e al nostro nipote adolescente Gabriel che amiamo tanto.

Il futuro è nelle loro mani, che possiamo avere la coscienza di trattarli come persone molto speciali.



05/10/2013

Submarino erra manobra e aparece no centro de Milão


No dia 1 de outubro, os habitantes da cidade de Milão levaram um susto ao se depararem com um submarino que apareceu bem no centro da cidade, entre a Via dei Mercanti e Piazza Cordusi. Quem estava passando nesta região na manhã de terça-feira encontrou um cenário trágico: chão quebrado, carro atingido, pessoas assustadas, fumaça proveniente do acidente e vários bombeiros trabalhando. 


O cenário ilógico - pois não teria como passar mar embaixo da cidade - convenceu muita gente por alguns segundos, por sua perfeição e detalhes. Essa foi a estratégia de marketing da agência italiana M&C SAATCHI para promover a campanha publicitária "Tudo Pode Acontecer", das companhias de seguros Europ Assistance e Genertel Itália. 

O objetivo foi o de mostrar que o perigo pode estar em qualquer lugar, mesmo em situações inimagináveis. Foi instalada, também, uma loja a alguns metros do submarino para que as pessoas pudessem entrar, se informar e em caso de interesse, se assegurar. 

Em poucas horas, a notícia foi foco em várias mídias online, eletrônicas e redes sociais. Virou puro marketing viral!

Eu achei a ideia muito boa, além de ter sido, sem dúvida, uma grande "sacada" da agência para mostrar que realmente tudo pode acontecer. O engraçado foi ver que muita gente no início não se questionou sobre como poderia aparecer um submarino em um lugar onde não existe mar.

Enfim, achei bacana registrar e compartilhar. Vejam as fotos abaixo e uma entrevista com os idealizadores da ação.