05/01/2014

Krk, Slunj e Curiosidades

Ainda em Krk

A cidade de KRK recebe muitos turistas e não é à toa, pois é belíssima e de lá saem vários passeios a barco, inclusive para as praias Golden Beach e Stara Baska. O Marcelo nadou até a Golden Beach e disse que é incrível "é uma pequena praia com um paredão dourado, onde se chega somente de barco ou snorkel".  


A unica observação a fazer é que a água do mar é mais fria do que a da Itália, Espanha, Grécia ou Egito. Além disso, quem pretende fazer snorkel deve saber que o mar é bem diferente do mar vermelho. As praias que conhecemos possuem pouca variedade de cores e espécies marítimas (peixes, recifes, algas, corais, raias, etc). Para se ter uma ideia só vimos peixes brancos por lá. 

Um passeio pela ilha de Krk vale muito a pena, no entanto, vá preparado pois tudo é mais caro por lá. 


No geral, em todas as partes que conhecemos da Croácia gastamos aproximadamente 27,00 euros em almoços para duas pessoas, com bebida incluída, enquanto em Krk o mesmo cardápio custava 55,00 euros. 

Vale citar que o prato croata de carne de porco assado na brasa é simplesmente delicioso, ainda mais quando acompanhado da cerveja Karlovak. Sem palavras! 


Ćevapčići

Depois de curtir essas praias, o plano foi voltar para a estrada. Saímos as 7 da manha e passamos um frio tremendo durante a viagem em moto. Nao tinha blusa que segurasse o vento e a moto quase voava. As primeiras horas de viagem foram complicadas, mas na estrada tivemos várias surpresas bacanas: uma paisagem mais bonita do que a outra, campings em meio à natureza pura, água azul, pessoal todo alternativo, enfim, coisas que somente uma viagem assim pode proporcionar. 






Nossa primeira parada foi em um hotel na cidade Slunj, para que pudéssemos deixar a bagagem. 

Ficamos hospedados no Rooms Beba, uma pousada muito aconchegante, onde fomos muito bem recebidos pela proprietária que nos ofereceu bebida típica (40 graus) para nos aquecermos um pouco e nos contou a história do local. Lá tivemos um conflito de sensações, pois exatamente o lugar onde dormimos chegou a ser incendiado pelos sérvios durante os anos de guerra (entre sérvios, bósnios e croatas de 1991 a 1995) e os proprietários tiveram que fugir para a capital Zagreb, ao contrário não teriam sobrevivido. 

Essa foi uma região muito atingida pela Guerra, pois foi uma das primeiras cidades da Croácia a ser atingida. Não é difícil encontrar prédios ou casas abandonadas e com marca de tiros. Muitas das famílias que fugiram na guerra, por um motivo ou por outro não voltaram mais.  Slunj, cidade da região de Karlovak com 6.096 habitantes, também é muito bonita e recebe turistas de todo o mundo, mas especificamente alemães e holandeses. 


Lá o cardápio também não deixa a desejar, comemos um prato de carnes (especialidade deles), com bebida e custou somente 16,00 euros para dois. Uma coisa interessante é que logo cedo a cidade fica lotada de turistas tomando o café da manhã. Alias o café escolhido pelos croatas era ovo cozido, coca-cola, pão com linguiça, lanchões, que para nós eram praticamente o almoço. 

Uma curiosidade na região de Karlovac é que por quase todos os lugares por onde passávamos víamos as pessoas cortando lenha para o inverno. Na frente das casas e nas calçadas tinham centenas de lenhas cortadas. Fico imaginando o quanto o inverno deve ser cruel por ali. 

Informação:




Rooms Beba
Tel: 047/777-611
I.G. Kovacica, 9
Vlasnica: Marija Cindric
email: zdenko.cindric@ka.t-com.hr
face: Dragoslava Cindric

Um comentário:

Allan Robert P. J. disse...

Vou começar a juntar a grana.

:)