14/09/2022

Matteo e seu primeiro ano na escola

Sobre este assunto, escrevo com um ano de delay 😓. A minha idéia era contar a experiencia do Matteo no primeiro ano da escola, em Setembro do ano passado (aqui o ano começa em Setembro), mas com bebe novo, nao foi possivel. Até Junho de 2021 Matteo estava no 'prezinho' e sua unica obrigaçao era brincar e fazer as atividades em grupo aprendendo a respeitar o espaço do proximo. Ele estava com cinco anos e naquele momento tudo era uma grande brincadeira.  

Com seis anos foi para a escola primaria e a partir deste momento ele teve uma mudança radical. Cresceu de maneira imensuravel, mudou o comportamento e passou a agir como um homenzinho. Em 2021 muitas coisas aconteceram na vida dele: ganhou um irmaozinho, deixando de ter a atençao voltada 100% a ele, começou a ter responsabilidades na escola e em casa, passou a ficar 8 horas sentado numa cadeira usando uma mascara e sendo cobrado seriamente para seguir as regras (a escola é muito rigida com regras). Algumas vezes teve aula a distancia em razao da Covid e por fim, esteve proibido, na maior parte do tempo, de brincar com outras crianças na escola por causa da Pandemia. Foi um ano complexo para ele e talvez por isso seu comportamento tenha mudado tanto. Ele cresceu, deixou de ser o centro, passou a ter regras e responsabilidades, tudo isto em meio a uma Pandemia.

Contudo ele foi um filho maravilhoso, carinhoso e estudioso. Agora estamos em uma fase diferente em que ele quer ter suas proprias idéias e desejos e nao aceita muito o que nòs queremos, se isto for diferente do que ele deseja. As vezes dizemos que nao é para fazer determinada coisa e ele diz "mas eu quero, algum problema? Algum problema mamma, eh?". Ai è a hora que voce pàra e respira profundamente. Claro que as açoes dele sao baseadas na nossa, por isto sabemos que é necessario segurar a onda, conversar sem se alterar, repetir inumeras vezes as coisas que ele precisa fazer como por exemplo o simples fato de tomar banho :) . Sò que quando voce esta cansado, isto nao é muito fàcil.

Por sorte ele é uma criança linda por dentro e por fora, carinhoso, extremamente inteligente (costumo dizer que ele é um geniozinho). Ele tem muita facilidade de aprendizado, adora ler e estudar. Aliàs, ele e mais um menino da sala dele foram os unicos que entraram na escola jà sabendo ler. Matteo aprendeu sozinho, a gente sò deu uns inputs em casa, durante o lockdown e ele voou. Chegando na escola voou ainda mais!

O seu boletim anual foi sensacional. O ponto que ele precisa melhorar, segundo as professoras, é o comportamento, pois ele è furacao na sala de aula e nao gosta de regras. 

Na Italia, as férias de verao vao de Junho ao inicio de Setembro, mas as crianças tem livros de liçao de casa para entregar no inicio das aulas. Matteo tinha dois livros de exercicios (um com 90 paginas e o outro com 42 pàginas) mais um livro de leitura obrigatòrio, que ele concluiu em tempo record. Nao satisfeito, ele decidiu participar de uma competiçao de leitura e em dois meses e meio leu 35 livros, ficando em quarta posiçao na classificaçao dos vencedores  (concorreu com criancas mais velhas também). Eu até insisti questionando-o se tinha certeza de querer participar, pois eu nao queria que ele ficasse sobrecarregado nas férias. Ele nao sò quis participar, como semanalmente me chamava para ir à biblioteca pegar livros. 

Claro que como mae, eu fico muito feliz, orgulhosa e satisfeita. Agora começou o segundo ano da escola primaria e a unica coisa que eu gostaria é que ele pudesse crescer um pouco mais devagar. Eu sei que é um pensamento meio egoista, entao que meu principe possa voar cada vez mais longe!



11/08/2022

Tempo e Maternidade

Olha eu aqui novamente! Juro que procuro reservar um tempo para voltar com frequencia, aliàs sinto falta, mas o bebe e o Matteo exigem atençao redobrada, o que faz com que o tempo fique ainda mais curto. Digamos que estou atrasada em tudo, inclusive nas coisas que eu sempre gostei de fazer. 

Hoje em dia, tenho diariamente umas duas horas e meia no total (o tempo que o Federico dorme) para fazer alguma atividade, que pode ser uma pedalada ou organizar algo em casa. Preciso sempre escolher minha prioridade (se pedalar, se organizar a casa, se cozinhar, se ler, se escrever, se fazer yoga, etc). E' sempre uma unica escolha, ja que o Federico dorme pouco. Faz meses que estou ensaiando para atualizar o blog, para dar continuidade em minhas leituras, para voltar para a meditaçao que tanto me faz bem, mas nao tenho conseguido. Faz dias que estou tentando ir no cabeleireiro, fazer uma caminhada, enfim faz dias...

Ter filhos é maravilhoso e nao coloco isto em questao, mas se voce nao tem ninguem que possa dar uma mao e ficar com eles de vez em quando, voce acaba sentindo que deixou de existir. Tudo gira em torno deles, do momento em que acordamos ao momento que vamos para a cama. Agora mesmo aproveitei que os dois estao dormindo para escrever (esta foi a minha escolha de hoje) e cada vez que o Federico se mexe, acho que meu tempo chegou ao fim. E' meio tenso fazer qualquer atividade desta maneira. 

Nao entenda esses comentàrios como uma reclamaçao, mas como o desabafo sobre a rotina e realidade de muitas maes que cuidam dos filhos full-time. Como algumas pessoas sabem, desta vez, por razoes particulares, resolvi unir minhas férias à minha licença maternidade, o que me da mais tempo para acompanhar as crianças de perto. Considerando que Matteo esta de férias desde Junho, eu diria que esses ultimos meses tem sido bem intensos. Intensos e ràpidos! Hoje falta tempo, mas tento lembrar que o Matteo ja tem sete anos e o Federico completarà 1 ano no mes que vem, entao sei que sao momentos unicos e todos esses sentimentos conflitantes mais cedo ou mais tarde passarao. Chego a pensar que em uma casa com crianças, o caos passa a fazer parte da familia. Sò que as criancas crescem ràpido demais, por isso precisamos decidir se colocar o foco nas dificuldades ou no prazer de transformar essas miniaturas de gente em grandes seres humanos. 

O mais engracado em tudo isso, é que ao mesmo tempo em que sinto a exaustao fisica, a falta de mim comigo mesma, que tento fazer de tudo para a nossa familia ficar bem, que tenho a certeza de dar o meu màximo, me sinto inumeras vezes preenchida com um enorme sentimento de culpa por achar que nao sou suficientemente boa, por perder a paciencia com as malcriaçoes e desobediencias do Matteo (que esta numa fase complicada). Pois é, ainda que eu acredite estar dando o melhor de mim, em diversas ocasioes sou invadida por esse sentimento de culpa por sentir falta de mim como pessoa, de ter meu tempo para estudar, produzir e pensar sem interrupçoes. E por falar em interrupçoes, ja tive que fazer duas longas pausas enquanto escrevia este texto: a primeira porque o bonitinho acordou e fez um desastroso cocô e a segunda porque em um minuto de distracao, enquanto eu escrevia, ele caiu de cabeça de um degrau de uma escada que fica ao meu lado :(


Entao, cada vez que eu tenho que recomeçar o texto, preciso retomar meu raciocionio, deixo passar toda uma lògica de pensamentos e me perco no que eu queria escrever, razao pela qual muitas vezes opto por nem comecar. 

Sabe, muita gente, incluindo o Marcelo, vai dizer "voce nao tem que se sentir assim, voce é uma otima mae e esposa e bla bla bla", no entanto nao é tao fàcil encontrar o ponto de equilibrio, se é que ele realmente existe. A maternidade é uma grande jòia que vem acompanhada também de sentimentos contraditòrios sobre voce como pessoa. E tudo no final é questao de tempo, porque passa e ràpido demais. Em poucos anos ficarà somente uma imensa saudade de um momento que parecia muito caòtico, mas que provavelmente terà sido o momento mais feliz de nossas vidas. 

27/06/2022

Grandes Momentos

No ultimo dia 03 de Abril marcamos um encontro no escritorio da Melissa para estarmos juntos, principalmente depois dessa loucura de pandemia e de termos passado um ano conturbado do ponto de vista profissional, mas esta é uma longa història que quem sabe um dia eu conto. 

O fato é que 2022 serà um ano de mudanças e toda mudança inicialmente é dificil, requer coragem e adaptacao.

Passei os ultimos anos com pessoas incriveis. Claro que como em uma familia, houveram algumas desavenças, mas tudo o que é real e sincero fica permanente e a amizade é isso. Nao importa onde estamos, mas com quem estamos, a amizade que fizemos, os afetos que conquistamos. 

Neste dia, tive uma grande surpresa quando cheguei no escritorio: até a Fabi Poli veio de Portugal passar umas horas conosco. Foi como voltar ao passado em momentos que ficaram registrados no coraçao, relembrar tudo desde o inicio, quando o escritorio sò tinha caixas e duas escrivanias com computador...

Vivi tantas coisas boas nos ultimos 9 anos com essas pessoas, aprendi tanto, recebi de presente oportunidades que agarrei com unhas e dentes. Fui muito feliz com essa turma e sou muito grata por tudo. 

A vida deve seguir e eu preciso aprender a desapegar ... a gente sofre muito com o apego às memòrias. Que na vida desta turminha surjam somente coisas boas ...








Niver 2021

Como comentei no post anterior, meu ultimo aniversario foi muito mais especial do que jà é normalmente por ter minha mae por perto e por ter acabado de receber em meus braços meu segundo bebe. Além disso, é sempre bom saber que temos amigos que nos amam e respeitam mesmo sabendo que a gente fica mais velho e mais crica :) 

Marcelo e minha mae fizeram uma surpresa especial para mim e me deram um presente incrìvel que vou usar de mais para registrar os melhores momentos de nossas vidas!

Terminamos a noite cantando parabéns junto aos nossos amigos, uma noite muito gostosa! Ano muito especial, que os proximos 365 dias tenham essa mesma magia e vibe!















14/03/2022

Mae é mae!

Olha eu aqui de volta... 

Eu sempre penso neste blog como um diario que ajudarà nossos filhos e netos a nos conhecerem com profundidade e a saberem quem fomos, quando nao estivermos mais nesta dimensao. Uma visao romantica de mim, faz eu imaginar meus netos contando nossa historia para os filhos deles. E é por essa razao que muitas vezes eu escrevo sobre nossas experiencias mesmo que ja tenham acontecido ha algum tempo. 

Hoje é dia de falar sobre minha mae. Em posts anteriores eu havia exposto minha insatisfaçao com o fato de o Ministério da Saude italiano nao ter aprovado a entrada dela na Italia, porque o Brasil estava com muitos casos de Covid até o ano passado. Acabamos esperando inutilmente que as leis mudassem para ela vir e nada aconteceu. Nos ultimos dias da minha gravidez eu estava tensa com o fato de fazer uma cesaria sem ter minha mae por perto. Sabe como é, mae é mae!

Ela, que ja havia comprado a passagem e ja tinha feito varios presentinhos para o Federico, também estava frustrada. No entanto, sabe aquele ditado que diz que a gente tem que aprender a confiar mais e a se preocupar menos? Pois é, nas vésperas do meu parto, o chefe do Marcelo ligou dizendo que por questoes burocràticas relacionadas aos casos de covid, ele seria afastado da empresa no mes de Setembro. Inacreditàvel, né? Da para imaginar o alivio que sentimos ao saber disso? Em uma circunstancia normal, teriamos ficado muito preocupados com o andamento das coisas na empresa dele, mas nesta situaçao, tenho certeza de que nossos mentores espirituais deram uma maozinha. Agora eu sabia que teria meu bebe com serenidade e nos dias seguintes Marcelo cuidaria de nòs tres, sem que precisassemos contratar alguem de fora para nos ajudar. Na verdade, eu nao queria contratar ninguem porque sabia da complexidade que é ter um bebe novo em casa, das dificuldades da amamentaçao e de como é gerenciar os primeiros dias de um bebezinho. 

O primeiro problema tinha se resolvido sozinho e se eu pensar bem, todo o meu nervoso e preocupaçao foram completamente desnecessarios. A segunda questao era nao ter minha mae por perto, mas essa também se resolveu em seguida. Minha sogra nos ligou um dia comentando que a Suica tinha aberto a fronteira para os vacinados e que Madrid tambem tinha reaberto, portanto a soluçao seria ela vir por Genevra e nòs irmos busca-la. Ela chegou 14 dias depois do nascimento do Federico, trazendo muito amor e energia boa para nossa casa. 

Chegando na Suiça


Pela primeira vez em tantos anos passariamos dois meses juntas, todos os dias. Nossa... como foi bom estar com ela neste periodo. Desta vez, diferentemente das outras, nao passeamos muito, ficamos mais em casa curtindo a familia, mas foram momentos muito bons. Eu diria que foram inesqueciveis, principalmente para Matteo que tem pouco convivio com ela. Em tempos de bebe novo, de maternidade, de caos mental, ela veio com toda a sua clareza, sua firmeza em suas açoes e sua alegria. Convivendo e observando como ela se comportava em varios momentos e situaçoes, eu senti orgulho! E senti também ainda mais amor e gratidao por te-la por perto. 

Isto sem contar toda a ajuda que ela nos deu. Mae é mae! Ela foi muito parceira e permaneceu conosco, mesmo tendo que enfrentar o inicio do inverno em que ela sofreu bastante. 




Ao ver Matteo tao feliz de poder ser paparicado pela avò, de dormir juntinho, de te-la levando-o e buscando-o na escola, eu sò poderia me sentir privilegiada. As vezes me entristeço por nao dar a possibilidade de meus filhos conviverem de perto com as familias, mas no fundo, nòs e eles somos privilegiados por termos as pessoas que mais amamos saudaveis e vivas. Somos privilegiados por vermos os olhinhos de nossos filhos brilharem quando recebem o amor das avòs. Cada carinho que recebemos de minha mae, cada gesto, cada pao e bolo que ela fez, fizeram transbordar nossos coraçoes. 

Embora evitassemos sair por causa do frio e pelo Fede ser muito pequeno, fizemos alguns passeios em que riamos como bobos por coisas simples. Isto mesmo, aos poucos, na vida a gente aprende que uma garrafa de vinho e umas taças de plastico em uma montanha gelada podem ficar eternizadas na alma. 












Nao precisa de muito dinheiro, de jantares caros e de roupas de marca. Aos poucos a gente entende que simples passeios na ciclovia perto de casa tambem se eternizam, que nao é preciso inventar muito para ser feliz e que até assistir filme comendo pipoca fica marcado no coraçao se estamos com quem amamos. E' isso, todos os instantes que passamos com ela nestes dois meses tiveram uma influencia muito positiva em minha vida e me tocaram de maneira profunda. 

Também foi desta vez que passamos meu aniversario juntas depois de 13 anos. De pensar que passei todo esse tempo sem receber o abraço da minha mae no dia do meu aniversario e finalmente este ano acordei com ela... foi lindo! O melhor presente que eu poderia receber. 


Mas como tudo tem começo, meio e fim, a estadia dela tambèm chegou ao fim :( Lembro-me dela se despedindo para voltar ao Brasil, daquele chororo de nòs tres na hora do tchau, da dor que senti no peito quando ela me deu um beijo e agradeceu por tudo, como se fosse ela quem tivesse que agradecer por alguma coisa e nao nòs por tudo o que ela nos trouxe. 

E' incondicional e profundo o meu amor. Eu diria que parece que ele aumenta cada dia mais, nao sei explicar, entao sò cabe a mim agradecer por ela existir, por ser minha mae e por sempre, durante toda a minha vida, estar presente nos momentos mais importantes. 



14/01/2022

O Parto

Eu estava muito nervosa. Tive receio da anestesia, visto as condiçoes do parto anterior. Tive medo de ter complicaçoes, de sentir dor na hora do corte, entre outros pensamentos que as vezes tentavam me perturbar. A verdade é que o parto do Matteo me deixou bastante traumatizada, o que impactou na preparaçao para a chegada do Federico.

Apòs me vestir, fui levada para a sala de cirurgia. Dois cirurgioes, dois anestesistas, varios enfermeiros, o pediatra, as enfermeiras-pediatras, além de outros profissionais que sinceramente nao sei quem eram. As anestesistas se apresentaram e me explicaram como seria tudo. Logo apòs a picada na coluna, comecei a sentir as pernas formigarem, uma sensaçao de mal estar e de nervoso, seguida de nausea -  muita nausea - causada por meu stress. Logo me colocaram no oxigenio e começaram a cirurgia apòs tres minutos, pois minha pressao caiu rapidamente, o que poderia colocar o bebe em perigo. Contudo, os médicos foram ageis e extremamente competentes. Em poucos minutos eu estava bem.



Senti tudo: eles tirando o bebè, a ansiedade da espera pelo choro que parecia demorar uma eternidade, a tensao dos médicos que estavam do meu lado do lençol, ouvi finalmente o choro, senti as làgrimas escorrerem em minha face, enquanto meu coraçao transbordava...

Desta vez pude sentir tudo o tempo todo. A anestesista que enxugava minhas làgrimas, meu médico que me mostrou o bebe rapidamente e voltou para a cirurgia, o pediatra que o trouxe para mim por aqueles poucos segundos em que pude beija-lo todo sujinho e silencioso. Foi tudo màgico, foi tudo lindo! De repente, todo aquele medo foi substituido por uma enorme sensaçao de serenidade e amor. Toda aquela nostalgia de nao te-lo mais em minha barriga foi embora. Ele estava ali e desta vez pude aproveitar. Assim que fizeram os exames, o trouxeram para mim e logo em seguida o Marcelo pode entrar para conhece-lo. 





Ah, esqueci de dizer que na Italia é permitida a presença do marido somente em caso de parto normal, entao Marcelo esteve aguardando na sala de espera. Imagino que para ele as emoçoes também devem ter sido diferentes. Tudo fluiu muito bem! 

Como ainda estamos em meio a Pandemia Marcelo podia ficar somente uma hora por dia com a gente. Digamos que era a hora màgica! Apòs quatro dias saimos do hospital e Matteo veio nos buscar. Pura emoçao ver esse primeiro encontro. Ao ver o Fede, os olhos do Matteo brilharam e ele  emocionou. Ainda hoje, eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo sentindo todo o calor e amor que emana entre eles dois. Matteo que o trata com tanto carinho e o Fede que olha nos olhos do Matteo e sorri com todo aquele amor. 


primeiro encontro deles






05/01/2022

Atualizaçoes e a chegada do grande dia...

Passaram-se quatro meses do nascimento do nosso bebè e nao tive muito tempo para escrever ou pensar.  Com um bebe recem-nascido, o tempo passa rapido demais e muitas coisas aconteceram neste periodo, aliàs todas elas muito boas. 

A começar pela vinda da minha mae. Visto que a Italia ainda esta fechada para turistas brasileiros, fomos buscà-la em Zurigo, na Suiça e ela ficou 2 meses conosco. Ela chegou 14 dias apòs o nascimento do Federico e nos apoio em tudo o que precisavamos. Fazendo uma cesària fiquei um mes sem poder subir escadas e quem conhece minha casa sabe que tem muita escada. Esse era um ponto que me preocupava muito, ou seja, gerenciar o bebe e a casa nesta situaçao limitante. No entanto, o Cara la de cima é sempre maravilhoso e surpreendente. Poucos dias antes do meu parto, a empresa do Marcelo o afastou por um mes por questoes ligadas ao Covid e eu acabei tendo ele ao meu lado full-time durante o periodo mais complicado. 

Em seguida minha mae chegou e tudo ficou mais tranquilo, principalmente para ele que estava sobrecarregado naquele momento. 

Mas vou começar pelo inicio :) 

No sabado, 04/09/21, fui internada para as vàrias monitoragens. A cesària ocorreu no dia 06/09, mas ja no sabado me deixaram em dieta liquida e no domingo e na segunda-feira em dieta total. Nunca ouvi falar que era necessario ficar sem comer, mas tirando os roncos absurdos de fome no estomago, consegui sobreviver 😁. No dia 06/09 as 14:00 as enfermeiras começaram a me preparar para o parto. 

A coisa maravilhosa - que nao me lembro de ter comentado aqui - é que meu parto foi realizado diretamente por meu médico. Isto geralmente nao acontece na Italia, pois para fazer um parto com o teu médico paga-se particular e o valor é de aproximadamente 10 mil euros. Em uma das ultimas consultas meu ginecologista disse que como seria uma cesària programada, ele iria pessoalmente fazer o parto. Como ele foi diretor da area de ginecologia deste hospital por 40 anos, mesmo estando aposentado do hospital, ele acaba tendo este espaço la dentro, visto que é um profissional extremamente respeitado.

Continua...

04/09/2021

Loading Federico...

Sabado, 7:00 da manha, um dia antes da minha internacao e 2 antes de eu te ver pela primeira vez.

Nossa...quantos sentimentos conflitantes. Eu que adoro te sentir na minha barriga se movendo 24h, eu que amo te ver crescendo a cada dia, que me apego aos detalhes, eu que cheguei no apice da exaustao e da dificuldade de fazer coisas simples, eu que nao vejo a hora de te conhecer... eu mesma... ainda assim te deixaria mais algum tempo aqui dentro, protegido desse mundo insano.

Só que chegou o momento final em que todos querem te conhecer, em que teu pai se vira e me diz "ja chega de ter o Federico só para voce, a gente tambem quer", em que seu irmao acorda todos os dias ha um mes em contagem regressiva para a tua chegada. Sem contar teus avós, tios e nossos amigos.

Entao, tenho que me despedir da barrigona, deixando de lado o apego de ter voce só para mim e tenho que te deixar entrar e ganhar este mundao.

Hoje estou com os sentimentos confusos, Feliz demais em saber que vou te ver e tocar e angustiada por saber que voce nao estara mais fisicamente dentro de mim. Foram 9 meses intensos e cheio de aventuras, tivemos que lutar juntos por voce. Me senti tao medrosa e insegura sem saber se conseguiriamos, mas nós quatro fizemos de tudo e daqui ha dois dias voce estara em nossos bracos. Espero que esteja pronto para aventuras porque a tua familia é muito louca e adora uma adrenalina. Mas se nao estiver muito preparado nao se preocupe, a gente vai te mostrar que apesar de o mundo estar de ponta cabeca, vale muito a pena viajar por aqui.