16/11/2018

Plena em meus 38

Começa hoje um novo ciclo. Entro em meus 38 anos muito contente de minhas escolhas e do rumo que dei para minha vida. Começo essa fase agradecendo a Deus e ao Universo, por reservarem sempre boas surpresas e, mesmo nas dificuldades, me envolverem com pessoas queridas e talentosas, que me ajudam a me tornar forte e realizada.

Começo esses 38 ainda enxergando mal por causa da cirurgia nos olhos a qual me submeti em Setembro. Embora a dificuldade para escrever esse texto, eu não poderia deixar de registrar aqui como me sinto. Passei por tempos complicados nos últimos meses, mas que me ensinaram tanto sobre mim, sobre quem eu sou, o que eu quero e quem eu quero realmente ser. Passei os últimos dois meses lutando por mim e para descobrir o que seria a tal da plenitude e hoje estou me sentindo assim, PLENA e FELIZ!

Me arrepia e me emociona dizer isso, pois eu sempre me perguntei como era estar PLENA, calma, tranquila, diante de que tudo o que acontece, ciente de que nada é por acaso. 

Então eu comecei o dia de hoje absorvida por pensamentos de gratidão por tudo e todos que estão em minha volta, gratidão a Deus, ao Universo por minha família, meus amores, meus amigos sinceros e leais que nunca me abandonaram. Cara, como eu sou grata por receber tanto carinho de todos os lados, por ter a oportunidade de me cuidar, reavaliar meus valores e minhas crenças. Agradeço por meu coração bater a cada instante, por meus pulmões funcionarem perfeitamente, por meu caminhar, por meus olhos e minha visão, por ter a oportunidade de viver esse dia e me sentir assim, Agradeço principalmente por ter passado esse tempo sem poder ver, pois isto me fez enxergar tantas verdades que os olhos nem sempre são capazes de ver. 

Então, neste novo ciclo eu sò posso prometer tentar fazer por merecer tudo o que o tenho recebido de bom, das boas energias, as pessoas incríveis com as quais tenho e tive a honra de interagir a cada dia de minha vida. 

Grazie mille :)




A caminho do Rio de Janeiro

A viagem foi divertida embora longa. Resolvemos parar em Copacabana para almoçar e descansar um pouco, Pegamos o por do sol, tomamos uma caipirinha e relaxamos. Nick e Matteo entraram no mar, ou seja, ja começaram a viagem se divertindo. A unica coisa que me chocou um pouco foi que quando entramos no Rio nos deparamos com dois canhões de guerra enormes, com vários soldados em cima. Ja tinha estado no Rio mas nunca tinha me deparado com uma cena assim.

Copacabana, 20 de Agosto de 2018


Depois de algumas horas voltamos para a estrada, devia ser por volta de 19 horas. Sabíamos que teríamos ainda duas horas e meia de estrada até Cabo Frio e Arraial do Cabo. Partimos mas sem contar com o que estava prestes a acontecer...


Estávamos em dois carros: em um deles estava minha mãe, irma, Nick e Matteo) e no outro eu, minha sogra, minha cunhada, meu sobrinho e o Marcelo. No meio do caminho nos perdemos e por isso acabamos somente seguindo o GPS, cada um no seu carro. Quando estávamos ha uns 40 minutos da casa que havíamos alugamos, sofremos um acidente na estrada (Marcelo cochilou por alguns segundos e batemos no guard rail), Apesar do susto não aconteceu nada com ninguém, mas o carro não estava mais andando, então tivemos que ativar o seguro do carro e esperar que o táxi e o guincho chegassem para nos socorrer.

15/11/2018

Viagem ao Brasil: o começo

Voltando às nossas aventuras pelo Brasil...
Como eu havia comentado foram poucos dias, mas que foram muito intensos.

Jà no primeiro dia tivemos momentos deliciosos. Fomos recebidos com a feijoada da sogra e conseguimos reunir nossas familias. Foi emocionante ver o Matteo encontrar todos pessoalmente jà que a ultima vez que estivemos no Brasil de férias ele tinha 2 meses, entao para ele era a primeira vez que via a familia pessoalmente.

Os dias passaram correndo... na semana seguinte seria o casamento de meu irmao e nòs nao tinhamos nem ajustado as roupas (eramos padrinhos e Matteo pagem). Durante a semana resolvemos tudo e inclusive resolvi fazer a tal da pigmetaçao fio a fio na sombrancelha, pois a minha havia reduzido muito. Lendo descobri que uma das razoes para que isso ocorra tem origem em um problema de vista (o corpo fala). .

Enfim, fiz a tal da pigmentaçao e mamma mia,,, que dor, menos mal que o resultado foi lindo.

Bom, sabado (18 de Agosto 2018) foi o Grande Dia deles. Eu estava muito feliz e ao mesmo tempo com aquela sensaçao de que o osso menininho nao era mais nosso e nem mais menininho. Uma mistura de sentimentos e emoçoes tomou conta de mim aquele dia, mas ao ver o Danilo feliz e emocionado sò pude ficar ainda mais realizada. Eles estavam lindos e os votos que um fez para o outro eram maravilhosos.

Mas, uma coisa importante, que eu nao poderia deixar de citar é que chegamos uma hora atrasados, incluindo a mae do noivo. A mais enrolada dali era a Vivi, que continuava a se preocupar com o cabelo e uma hora antes do casamento nao tinha nem o sapato (surreal). Nunca vi uma familia tao atrapalhada.

Contudo, chegamos para a cerimonia e festa, foi tudo demais. Até Matteo e Nick se divertiram sem parar.

Nos dias seguintes me deparei com algumas situaçoes que estavam me chateando, uma delas é o fato de eu nao estar falando com o Vicente, da separaçao deles (afinal sempre os vi juntos e essa seria a primeira vez que os via separados), minha preocupaçao com a cirurgia nos olhos, medo de o Matteo nao se adaptar a nova escola e também com a babà, enfim Pré Ocupaçoes.

Outra coisa que me incomodou muito foi notar que dentro de mim eu tinha muitas situaçoes mal resolvidas, mas que eu nao poderia resolver naquele momento, somente o tempo poderia remediar. Era o tempo de pensar em uma reforma intima, mas esse serà um capitulo a parte. Voltando a viagem...

No domingo de madrugada partiriamos para o Arraial do Cabo (RJ) e assim foi...acordamos as 4h da manha e nos encontramos com os carros as 9h num posto de gasolina na estrada...ai começa a aventura...