24/05/2021

Ceratocone e Cross Linking - Minha Experiencia Parte 6

21 de Maio 2021

Como eu havia comentado, na sexta-feira fiz a minha consulta de retorno no oftalmologista e apòs realizar diversos exames ele constatou que esta tudo bem... "Thanks God". Como na ultima consulta, estou enxergando 10/10 com cada olho individualmente, o que significa que continuo nao precisando usar òculos. 

Eu o questionei sobre a possibilidade de a doença voltar a evoluir por causa dos hormonios da gravidez e ele explicou que a còrnea è a parte que sofre menos nestes casos, mas que o perigo poderia ser a retina, pois se ela estivesse fina, poderia se romper no parto ou mesmo na amamentaçao. O fato de dividir os nutrientes com o bebe pode ser um problema mais para a retina do que para a còrnea, por isso ele fez um exame OTC e com o resultado me liberou para um eventual parto normal e para a amamentaçao. Me deu uma declaraçao para apresentar ao obstetra e disse que apòs o parto sentirei uma leve piora na vista, que nao devo me preocupar, pois sarà normal e depois a vista vai se estabilizando. A pròxima consulta serà seis meses apòs o nascimento do Federico. 

Sai de là muito feliz!
Vida longa ao dott. Stefini. 


A grande novidade de 2021

Olha eu aqui finalmente com a grande novidade de 2021 💓...
Na verdade algumas pessoas ja sabem o que estou para escrever, mas sendo uma espécie de diàrio, que espero seja lido no futuro por meus filhos e netos, faço questao de deixar registrada a melhor noticia do ano. 

Enquanto escrevo esse texto, sinto-me transbordar de um amor imensuràvel..
Sinto meu corpo se transformar, uma mistura de sentimentos e um serzinho tao pequeno se mover, sinto chutes ou os bracinhos, que vao de um lado para o outro. Sinto vontade de sorrir e de certa forma também vontade de chorar pensando na perfeiçao da vida, no poder divino de gerar e alimentar uma outra vida! Sinto amor, paixao, felicidade, medo, ansiedade, receio, insegurança e acima de tudo SINTO GRATIDAO. Gratidao por essa maré de sentimentos e por ter o privilégio, pela segunda vez, de poder ser chamada de 'mamma'. 

E' isso mesmo, estamos gràvidos e muito felizes! Em tempos sombrios, desta pandemia avassaladora - que tem trazido tantas tristezas e medos - receberemos de presente uma vida novinha, a linda esperança do futuro... um bebè que virà para alegrar ainda mais o nosso mundo. 

No passado ja haviamos pensado na possibilidade de ter outro bebè, mas nunca avançamos no assunto, pois nao sabiamos se estariamos prontos, depois de todas as complicaçoes que tivemos no parto do Matteo, em que seja eu que ele corremos sérios riscos. Entao, a verdade é que embora sempre tivessemos vontade  de ter mais um filho e de o Matteo ter um/a companheiro/a de vida, acabamos nao embarcando nessa aventura por receio de passarmos novamente por aquela situaçao traumàtica. A questao do parto foi o ponto principal pelo qual quase nunca falavamos sobre este assunto. O outro ponto é que somos sozinhos na Italia e nao podemos contar com a ajuda de nossas familias para qualquer problema ou necessidade. Pode parecer que nao, mas isto influencia muito numa decisao importante como esta. 

Mas vamos la, sem muito bla bla bla... um dia comecei a me sentir estranha, cansada, enjoada, com còlicas infinitas e vàrios outros sintomas que nos fizeram desconfiar de que algo de especial estava acontecendo. 

Fizemos o exame de gravidez no dia 14 de Janeiro. O Marcelo estava convencido de que eu estava gravida, mas eu nao raciocinava muito bem, eu estava em panico, pensando em como a vida mudaria e em como seria gerenciar dois filhos sozinhos na Itàlia. Era impossivel para mim compreender que dentro de mim talvez ja estivesse crescendo uma pessoinha. Ao ver o resultado do exame fiquei feliz e tambem muito insegura e preocupada: "e agora, como faremos"? O Marcelo foi lindo (como sempre), somente me abraçou e disse "vamos ter mais um bebezinho, nao se preocupe, vai dar tudo certo, vamos conseguir". Era tudo o que eu precisava ouvir para me tranquilizar um pouco. A primeira semana foi de muita preocupaçao e comecei a resolver algumas situaçoes que me tiravam o sono. Anunciei para a diretora da empresa onde trabalho. A maioria das pessoas prefere anunciar somente apòs o terceiro mes, mas eu quis ser honesta desde o principio pois acredito que seria pouco profissional da minha parte eu nao avisar. 


Aos poucos os dias foram passando, os enjoos aumentando, a barriga começou a aparecer. Nos primeiros meses tive duas ameaças de aborto. Fiquei bem mal, me questionei sobre o que eu havia feito de errado (mas eu sabia que nao havia feito nada demais), fiquei mais de um mes em repouso absoluto, trabalhando de casa deitada na cama. Quando tudo indicava que eu estava melhorando, tive a segunda ameça de aborto, o que deixava claro que o provavel motivo era o stress que estavamos atravessando no trabalho, agravado por questoes impulsionadas pela Covid. Com esse segundo risco o médico decidiu me afastar com a licença maternidade antecipada. Na verdade ele ja queria fazer isso um mes e meio antes quando tive o primeiro problema, mas como eu estava trabalhando em home office nao concordei. Na segunda vez percebi que eu realmente poderia estar colocando em risco a vida e a saude do bebe. 

Nunca fui de me afastar do trabalho. Na gravidez do Matteo fui sai no oitavo mes. Para mim é muito dificil parar de produzir, reduzir a marcha (em todos os sentidos), pois caracterialmente sou muito operativa, aceleradaça. No entanto, desta vez percebi que por tudo o que estavamos vivenciando eu precisaria de um STOP, ficar mesmo de repouso, assistir Netflix, ler, meditar e passar os momentos sem fazer nada. Em diversas ocasioes me sinto um pouco perdida, nao vou mentir ... è estranho, mas agora nao tenho mais tido sangramentos e posso curtir a gravidez com mais atençao, focalizar no bebe, em minha familia e enxergar as coisas com mais clareza e tranquilidade. O medo de perder o bebe fez com que o meu amor aumentasse ainda mais e que eu tivesse mais cuidado comigo, com a nossa alimentaçao e saude em geral. 

Primeira Ecografia - 8 Semanas


Agora estou no quinto mes (23a semana) e esta indo tudo bem. Posso dizer que a segunda gravidez é tao nova quanto a primeira. A emoçao de sentir o bebe se movendo é emocionante, aliàs ele parece ser bem agitado. Sinto seus movimentos desde a 18a semana. Comecei a sentir o Matteo mais tarde, acredito que no sexto mes. 

5 meses

5 meses


19/05/2021

Ceratocone e Cross Linking - Minha Experiencia Parte 5

 2018 , 2019 e 2020

Como voces poderao notar, depois de um tempo parei de escrever, pois aos poucos fui voltando à rotina e ao trabalho, mas nao tem problema, pois me lembro muito bem de todos os detalhes realmente importantes. 

Voltei ao trabalho apòs quatro meses de licença médica, mas ainda com a visao muito debilitada. Lembro-me que tinham fechado uma ponte importante que conecta a provincia de Bergamo com a provincia de Milao e portanto precisava dar uma volta surreal para chegar no metro (30 km ida + 30 km volta) que ficava ha 1 hora do escritòrio. Todo dia eram 60 kms sò de carro e eu ainda tinha muita dificuldade para enxergar as placas, seja de dia que de noite. 

Neste periodo voltei a ter contato com uma grande amiga, Clarice, que atualmente mora na Australia e ela me suportou muito em meu progresso visual e pessoal. Aprendi a fazer a meditaçao Ho'oponopono, que me acompanhou por muitos meses. Aprendi a cancelar a maioria dos pensamentos negativos e destrutivos, aprendi a ver que eu precisava perdoar algumas pessoas e acima de tudo entendi que nada valeria a pena se eu e as pessoas que eu amo nao estivessemos saudaveis. 

Acho que eu nunca meditei tanto em minha vida, aliàs muitos acham que meditar é parar e sentar com as pernas cruzadas, respirar fundo e nao pensar em nada. Na verdade meditar é estar presente no momento presente, nao importando se esta em pé ou sentado, sozinho ou rodeado de pessoas. Ao contrario de nao pensar em nada, meditar é despertar, acordar e para isso é preciso sim pensar sobre nossas atitudes. Até a minha melhoria visual poderia de algum modo estar em minhas maos. 

Enfim, em minhas viagens de ida e volta para o trabalho eu meditava, ouvia mantras e cancelava os pensamentos negativos, ao menos parte deles. No dia a dia é dificil de manter o equilibrio e ser otimista. No escritorio configurei a tela do computador de maneira que os caracteres fossem enormes, assim nao cansava a minha vista. Uma vez por mes eu continuava a ir no oculista e aos poucos percebia que tinha uma minima melhora. Em uma das vezes o médico me passou um òculos com dois graus em um olho e 0,50 no outro (astigmatismo).

Era muito dificil caminhar com lentes tao diferentes. De fato, os òculos serviriam neste momento somente para ler e trabalhar. Eu nao devia caminhar, pois eu poderia me sentir mal com a diferença de graus. Dois meses depois troquei de òculos para um com menos graus em ambos os olhos. Lembro que em minhas meditaçoes eu sempre visualizava a estrada para meu trabalho nitida, as placas super visiveis e por fim o médico me examinando e dizendo que minhas vistas estavam perfeitas e que nao precisaria mais dos òculos. Ao mesmo tempo, nas consultas da vida real, o médico sempre dizia que eu provavelmente sempre iria usar òculos pois a cirurgia nao era de correçao visual, mas servia para bloquear a doença e isto obviamente faria com que eu enxergasse melhor. Sabia que seria dificil, mas as minhas meditaçoes focalizavam seriamente o meu objetivo. Acredito que as coisas acontecem duas vezes em nossa vida: a primeira em nossa mente e a segunda na pràtica. 

Todas as vezes que eu tinha consulta, ficava ansiosa e com medo do que iria ouvir, até que um dia, em uma das consultas, o médico se virou e me disse "seus olhos estao perfeitos, nao precisa mais de òculos. Esta vendo 12/10 com as duas vistas separadamente". 

Voce que esta lendo esse texto pode nao acreditar, pode chamar de fé, de crença, para mim isso demonstra a nossa  força interna e o nosso poder de cura. Foi tudo exatamente igual a imagem de minhas meditaçoes. Prossegui com o tratamento, fiz varias aplicaçoes de injeçoes de vitamina B e outros medicamentos para melhorar também a retina. Voltei no médico de seis em seis meses e em nenhuma delas precisei voltar a usar òculos. Pura gratidao!

Eu deveria ter retornado em fevereiro de 2021, mas por uma razao muito especial - que contarei em breve - nao consegui. Em maio 2021 farei uma nova consulta, mas admito que sempre tenho medo de que a doença volte a evoluir. Hoje enxergo muito bem e espero que isto nao mude mais! 

Este mes levei o Matteo para um consulta com o oftalmo, pois sendo uma doença genética precisarà ser sempre monitorado e ele nao tem nada... Somente Gratidao!